Último post de 2015!

terça-feira, 29 de dezembro de 2015
Último post deste ano de 2015. E esse é um post de agradecimento.
Agradecimento a todos vocês que acompanharam o blog durante o ano e me viram aqui falando um monte de coisas, fossem boas ou ruins, ou talvez até algumas besteiras. haha
2015 foi um ano muito bom, não tenho que reclamar dele. (Mesmo que achado que 2014 foi melhor ainda.)
Publiquei mais dois contos. Comemorei 6 anos de namoro. Continuei meus escritos e comecei vários outros. Conheci várias pessoas legais.
Saldo de 2015: Positivo. :3
Vou compartilhar com vocês as minhas compras do Anime Family desse ano. (Contei melhor os acontecimentos lá no Garota Zodíaco.)
E como tem mangás nas compras, logo trarei resenhas de alguns para o blog. =D


Enfim o natal já passou e deixei um Feliz Natal lá na postagem do TOP 5 de filme de natal. =D
Agora o ano novo já tá ai. Que deseja um ótimo 2016 a todos. Que ele seja um ano muito melhor do que 2015 foi. Que possamos continuar juntos aqui no blog! E que todos sonhos e desejos e metas de vocês se realizem e se cumpram neste novo ano.
Sou péssima com mensagens assim. Mas, acho que vocês entenderam a minha intenção com ela.
FELIZ ANO NOVO! E NOS VEMOS NO ANO QUE VEM!



Top 5 #12: Filmes de natal

sexta-feira, 25 de dezembro de 2015


Trazendo o último TOP 5 do ano no blog. E nada melhor do que falar um pouco do natal né? Já que é natal também! :3
Quais são os meus filmes favoritos com temática natalina? Vocês vão descobrir agora.

5- Barbie em A canção de Natal / Os fantasmas de Scrooge
Esses dois filmes tem a mesma base na história, que é aquela em que uma pessoa muito egoísta e que odeia o natal recebe a visita dos fantasmas dos natais: do passado, do presente e do futuro.
E com tudo isso acabam mudando e se tornando pessoas melhores. Ambos os filmes são legais!

4- Sobrevivendo ao Natal
Tem uns anos que eu assisti esse filme e acabaram me lembrando dele porque é o um dos poucos (se não o único) filme do Ben Affleck que presta.
O filme fala sobre um cara rico e solitário que paga uma família para que passem o natal com ele.

3- O amor não tira férias
Nem preciso dizer que eu amo esse filme! Com as maravilhosas Kate Winslet e Cameron Diaz.
São uma britânica e uma estadunidense que fazem um intercâmbio de casas no natal. E rolam coisas! hahah Não conto, senão estraga!


2- Um Milagre de Natal / Aconteceu no Natal do Mickey (e a continuação)
Demorou para aparecer Disney né?
Um milagre de natal é lindo demais. Eu cheguei até a chorar! Olha que eu não sou muito disso.
E Aconteceu no Natal do Mickey tem várias histórias legais com personagens mais famosos da Disney.

1- O Grinch
E o campeão! Como não amar o Jim Carrey? Como não amar o Guilherme Briggs dublando esse filme?
Perdi as contas de quantas vezes já vi e repeti as falas. Sim, eu faço isso! Tipo o "Demissão. Multa. Propaganda. Propaganda." hahahaha
Quem nunca viu, assista!


Esse foi o último TOP 5 de 2015. Espero que tenham gostado! :3
E lembrando que são os meus favoritos. Muita gente vai reclamar de não ter citado Esqueceram de mim ou até O Estranho Mundo de Jack. Mas, o primeiro eu não gosto mesmo, acho bobo. O segundo nunca vi! (Não me linchem. Obrigada!)
E fiz um post no blog sem citar nada asiático. É para glorificar de pé!
E Feliz Natal para todos! =D

Resenha #18: Ai no Kusabi - Vol. 1

terça-feira, 22 de dezembro de 2015

Finalmente mais uma resenha no blog. Dessa vez é de um livro que queria ler tem anos, só por causa do anime maravilhoso que foi feito dele. Porém, meu inglês não é lá essas coisas e esperei sair pelo menos uma tradução em português, que foi feita pela Antique Manga e pela Livraria Mizukis.
O livro que comecei a ler em janeiro e fui acabar agora em Dezembro, mas foi por conta de que parei a leitura e fui ler outras coisas.
Depois da sinopse, a resenha. :3

Sinopse: Ceres, uma cidade sem éticas ou tabus, governada por instintos e desejos. Existem favelas – imutável, eterno, lar para os pobres, almas enjauladas golpeadas com uma melancolia perpétua. Depois de três anos, Riki inesperadamente retorna à Ceres, mas nem tudo está bem. O “Carisma” das favelas é um homem mudado. Confrontado com a suspeita crescente de que perdeu a fagulha, e assombrado pela memória do que aconteceu durante esses três anos longe das favelas, Riki se vê puxado para dentro da guerra de gangues, como tentativas rivais de acabar com sua gangue antes que possam se reagrupar sob o seu recém-retornado-líder. E depois há o assustadoramente frio homem, lamentavelmente um dia ele encontra por acaso: o belo Iason Mink. Que segredos estão por trás do sorriso do sedutor Loiro? [Por Antique Manga]

Por onde eu devo começar? Gente, acho que essa resenha não vai ser suficiente para vocês entenderem o quanto eu amei esse livro. Eu já era loucamente apaixonada por essa história só por conta do anime, o livro só fez com que isso aumentasse, e com que eu passasse a amar a autora de paixão e admirá-la de uma forma. Vocês vão entender quando eu falar!
A história se passa no mundo de Amoi, um mundo onde a classe social é definida pela cor de cabelo. Loiro é o mais alto e castanho, o mais baixo. (Isso tem no anime também.) Um mundo onde maioria da população é masculina, e são apenas que vivem nas ruas. As poucas mulheres já são direcionadas para a reprodução. O planeta é comandado por um super computador chamado Jupiter, com ajuda de um conselho de Blondies. (Os Loiros.)
Os Loiros tem seus pets, que são pessoas destinadas apenas para isso. Os donos dos pets decidem tudo sobre a vida dos mesmos, com quem vão casar, ter filhos, etc. E eles são produzidos apenas para isso. (Meu triste dizer isso, mas é a realidade do livro.)
Com um foco maior em Riki e Iason, um pet mestiço e um Blondy. Riki é um pet que foi "adotado" por Iason. A forma como eles se conheceram não é explicada no livro, mas eu sei o quê é, por vi no anime. (Se não mudaram nada.) Riki fica três anos sobre o poder de Iason até que finalmente ele lhe dê liberdade total de novo.
Maior parte do livro se passa no período pós-libertação do Riki. Mostra-o voltando, ou tentando voltar, a sua antiga vida, com a gangue Bison. Mas ele não é mais o mesmo de antes e nem o lugar é mais o mesmo. Jeeks e Maddox brigam entre si e contra a Bison que só tem uma reputação antiga.
Foi uma boa apresentação da história. Conseguimos entender mais dos personagens, das gangues, do mundo em volta.
Eu sinceramente estava esperando um livro de yaoi, com o lemon até as últimas alturas. haha
Sim, é um livro de yaoi, porque maioria dos personagens são homo sim. Diria até por falta de opção mesmo, porque só tem homem. haha Mas eu encontrei um livro com pitadas de yaoi, de um jeito até romântico, e com um enredo incrível. Nada nesse livro é só por ser. Só porque é yaoi e tem que ser assim!
O que mais me chamou atenção foi quando a autora parou os acontecimentos para explicar como o mundo funcionava e isso explicou o porquê de haver poucas ou nenhuma mulher na história. Lá no "histórico de leitura" eu falo o que é. Mas é que as mulheres são logo encaminhadas a reprodução.
Gostei de ver a briga das três gangues: Bison, Maddox e Jeeks. Eles brigam para ter o domínio das favelas de Ceres. Gostei de ver que os amigos de Riki notaram que ele estava diferente depois do três anos em que sumiu. Não tinha mais aquela energia de juventude, acabara perdendo isso.
E tenho que citar um detalhe engraçado. O nome do blondy maravilha demora cem páginas para ser citado. Então, quem for ler o livro sem saber do que se trata, vai achar que é só um cara loiro. Mas Iason é O BLONDY. (Deus dos Semes!) Nas duas partes da história em que aparece ele rouba a cena completamente para ele. No primeiro capítulo e no quarto. Ele é capaz de mexer com o Riki de uma forma que... Olha. Riki congela total! haha
E por muitas vezes minha leitura foi um pouco perdida por conta da linguagem um pouco mais formal do livro. Relia frases umas cinco vezes antes de entender.
Como a tradução é fanmade (feita por fãs) tem uns erros aqui e ali, mas não é nada que torne o texto incompreensível. Dou desconto porque é coisa de fã!
O livro também não "fecha", mas isso eu também compreendi. Ai no Kusabi era publicado semanalmente na revista yaoi Shousetsu June. Os capítulos são contínuos. Só muito depois foram compilados em livros, então eles partiram do jeito que melhor ficaria. Esse livro é dos capítulos 1 ao 6. Mas isso não é o fim do mundo!
E eu amei o posfácio da Rieko no final. Sua linda!
Quero agradecer as equipes do  Antique Manga e da Livraria Mizukis por trazerem a obra traduzida em português aos fãs. Que continuem com o ótimo trabalho!

Histórico de leitura, com cada capítulo mais detalhado. (Cliquem para ler melhor e leiam de baixo para cima.)

 E claro, um dos melhores momentos trechos do livro. AI IASON! SOCORRO!
Bem, pessoal! Essa foi a resenha. Espero que tenham gostado! :3

Tumblr

sábado, 19 de dezembro de 2015


E lá vou eu falar desse rede social maravilhosa. Que eu uso diariamente desde 2011, se não estiverem erradas as minhas contas.
Considero-o o meu "local seguro" na internet. Onde eu posso postar e falar sobre o que eu quiser e problema. Ninguém que poderia usar algo que posto no tumblr contra mim o usa.
Foi no tumblr que eu passei as melhores noites da internet pelo menos uns três ano atrás, quando ficava lendo as asks respondidas publicamente.
Mas hoje, o tumblr não passa de um lugar para eu ver fotos legais e postagens engraçadas, mas de uma forma solitária. As pessoas daquela época já não usam mais.(Porém tenho todas elas no facebook atualmente.)
Um lugar de informações confiáveis e fotos maravilhosas do meu amados seiyuus.
Antes, até passava horas e mais horas reblogando posts e rindo. Agora, tem dias em que eu nem reblogo nada. Talvez um post ou dois.
Mas todos os dias meu tumblr está aberto, porque eu gosto de ter aquele T lá na primeira aba. O facebook não merece esse lugar.
O tumblr é repleto de posts legais, de pessoas legais que eu quase não converso, mas que me dá e deu bons momentos.
É um outro tipo de blog, mesmo que digam que pode chamar de blog. Tumblr é tumblr, blog é blog. São duas coisas diferentes!
Quem quiser acessar meus tumblrs, os links: Zodiacane e Contos Anê.

O Clube dos Cinco (The Breakfast Club)

terça-feira, 15 de dezembro de 2015

Vou falar de mais um filme hoje. Já tinha um tempão que eu não fazia isso. Sei disso!
Enfim, cheguei ao O Clube do Cinco por meio de um NerdOffice inteiro falando sobre o filme. Na mesma semana baixei o filme e quando ele acabou já estava apaixonada. é de longe um dos melhores filmes que vi na minha vida. Sério mesmo!
Qual é a história do filme, Anelise?
Ele começa num sábado em uma escola de ensino médio estadunidense. Naquela manhã, cinco alunos chegam a escola para cumprir um castigo, seja lá pelo o que for que eles fizeram.
Todos vão a biblioteca e como deve do dia devem escrever uma redação sobre eles mesmos com no mínimo mil palavras.
São cinco alunos que estão lá. Cada um deles é um estereótipo que conhecemos desses filmes escolares. Tem a patricinha/princesa, o esportista/atleta, o nerd, o delinquente/marginal e a esquisitona/caso perdido.
Eles começam se estranhando e brigando bastante, mas com decorrer do filmes, eles acabam contando sobre como era a vida deles, as famílias e a vida escolar. E é legal de ver que cada um tem seus próprios conflitos e que não são só aquilo que aparentam ser.
É difícil definir esse filme com palavras. Acho que assistindo mesmo para entender.
Não tenham preconceito pelo filme por ele ser de 1985. O filme conseguiu envelhecer bem até demais. Ainda é atual, apesar de mais de 30 anos de seu lançamento.
E o final... O que é o final? Não podia ter terminado melhor!
Recomendo esse filme a todos. Para que lembrem da adolescência e se lembrem de que são mais do que estereótipos que podem nos definir.

Vídeo: Spoiler

sexta-feira, 11 de dezembro de 2015
A pessoa aqui está sem criatividade para fazer posts, além de estar ocupada escrevendo e pensando em contos.
Fiquem com um vídeo que gravei para o meu canal no youtube. Espero que gostem!

Tag: Meme escrito

terça-feira, 8 de dezembro de 2015
Mais um tag no blog! AEHOOO
Essa eu vi no Profissão Escritor.
É bem simples, responder as 8 perguntas, só que num manuscrito e fotografar. E peço que perdoem a minha letra nem tão boa assim!

Segue as perguntas:
  1. Qual o seu nome completo;
  2. URL do seu blog;
  3. Escreva : "A raposa rápida marrom pula sobre o cão preguiçoso";
  4. Citação favorita;
  5. Música favorita no momento;
  6. Cantor/banda favorita no momento;
  7. Diga o que quiser;
  8. Indique 3 ou 5 blogs.



A pequena feminista

sábado, 5 de dezembro de 2015

Apenas de uns tempos para cá que eu passei a me considerar feminista. Porque foi há pouco tempo que eu passei a entender o real significado dessa palavra.
Uns anos atrás cheguei a dizer que era "igualitária", mas o feminismo é praticamente para isso.
E por muitas vezes, durante meus devaneios e epifanias, notei que eu sou feminista praticamente desde sempre. Só que eu fui me dar conta disso só agora mesmo. Depois de burra velha! haha
E vejo que tudo isso foram influências dos programas que eu assistia na infância. Meus favoritos filmes da Disney são, até hoje, Pocahontas.
Sou apaixonada por animes como Sailor Moon, Sakura Card Captors, Sakura Wars, Super Doll Licca-chan... Sabe o que todos eles tem em comum? Meninas com poderes e que fazem as coisas que querem por elas mesmas.
Sempre achei um absurdo quando meus tios ficavam zoando o meu irmão porque ele brincava com as minhas bonecas. O que uma coisa tem a ver com a outra, não é mesmo? Ninguém é ou não homem só porque brinca de boneca, tem muitas outras coisas nessa conta ai e essa brincadeira não conta nela.
Meu primeiro livro conta com protagonistas femininas e são elas quem salvam os meninos.
Eu me indigno de me ver sendo cobrada para fazer os serviços de casa por meus pais e vejo o meu irmão sentado lá no bem e bom. Se ele lava uma louça é uma maravilha, ele é o BEST FILHO. E eu, se eu esquecer uma coisinha que for, ai o mundo vai ser destroçado, porque Anelise não faz NADA.
Como costumo dizer: Machismo tá piscando em neon azul royal. haha
Ele não está ajudando, está fazendo o dever dele. O de manter a casa onde ele mora limpa. Todos tem que fazer isso!
São conceitos que ninguém nunca sentou e falou sobre comigo. Eu sempre o carreguei comigo. Desde pequena, desde que me entendo por mim.
A pequena feminista! :3

23º Aniversário (Com cara de 16, sentindo-se com 11)

segunda-feira, 30 de novembro de 2015
É dia 30 de Novembro! E que dia é hoje? Pois é, meu aniversário! #dança
Pois é, a primeira pessoa a comemorar e me dar parabéns sou eu mesma. Amor próprio é tudo!
Enfim, alcanço mais um ano de idade. E eu sempre sou acometida pelos mesmos sentimentos quanto bate a meia-noite do dia 30 de Novembro e que ficam martelando na minha cabeça até o bater de 1º de Dezembro.
São dois, especificamente: Como que o tempo voa e a gente nem percebe. Eu ainda me sinto a mesma garota de 11 anos, ou talvez até com os meus 16, quando comecei meus primeiros livros. As Super Agentes e Jimmy Wayn, especificamente. Minha idade biológica me diz uma coisa que não condiz com o que sinto. Acho que a noção que temos é completamente diferente!
E o outro é, acerca das redes sociais: As pessoas lembram de minha existência por 24 horas. Por esse tempo você merece parabenização só por ter chorado e respirado. (Isso é uma coisa a se vangloriar?) Estar vivo já é uma dádiva, então acho que deve ser sim comemorada.
Mas venhamos e convenhamos que eu me sinto uma sozinha quando passo meus dias na internet e talvez até diariamente. Só ver os vácuos que vira e mexe eu tomo! E é muito estranho ver que todo mundo resolve falar com você, só porque é seu aniversário!
Na real, a mensagem que importava chegou 00:05. (Do Kareshi!)
Coisa de autora maluca que fica querendo ver coisa onde não tem! Ou que talvez só enxergue o mundo de um modo diferente.
Enfim, o aniversário, mas os presentes são para vocês. Dois contos que foram totalmente inspirados em mim e escritos durante o mês de Novembro.
O primeiro é desse ano, o quarto conto que fiz para o Café com Letra.
O segundo é o do ano passado, que escrevi para comemorar meus 10 anos dando vida a essas coisas da minha cabeça.
Parabéns para mim! Muitos anos de vida, muito mais histórias, inspirações e muito amor para dar aos meus filhos literários. :3


Relato de uma míope: O dia em que meu óculos quebrou

Uma bela manhã de sol e eu sai de casa, como em todos os outros dias. Seria mais um dia comum se eu tivesse dado de cara no chão. Até ai tudo bem, se não tivesse mais de seis graus de miopia e no segundo seguinte após a queda pisarem em cheio no meu óculos.

Nyah | Wattpad


 

Encontro em Anelândia

E em mais uma noite, toda a Anelândia adormece e eu estou observando todos. Uma data importante está chegando e eu preciso mandar um chamado para eles. Eles devem se preparar. Mas primeiro, eu preciso de um porta-voz, de um líder, de alguém que possa organizar tudo.

Contos Anê Blog


Escrita Solidária: Projeto para arrecadação de recursos reúne dezenas de escritores

sexta-feira, 27 de novembro de 2015
O objetivo é ajudar as vítimas da tragédia ocorrida em Mariana-MG
O Brasil inteirou se sensibilizou com as consequências do rompimento de duas barragens da mineradora Samarco, no distrito de Bento Rodrigues, em Mariana-MG. A tragédia, que aconteceu no último dia 05 de novembro, causou mortes e deixou dezenas de famílias desabrigadas, além de afetar todo o ecossistema da Bacia do Rio Doce.
A população local ainda sofre pelo desastre e precisa de ajuda, por isso um grupo de pessoas se reuniu para organizar uma antologia solidária que contará com a participação de escritores de diversas partes do país. Segundo o escritor Hugo Sales, um dos idealizadores do projeto, a iniciativa visa ajudar as vítimas e o grupo quer “fazer isso da forma que nós podemos, ou seja, escrevendo”.
O objetivo do projeto, intitulado “Escrita Solidária”, é arrecadar dinheiro através de doações nos valores de R$10,00, R$25,00 e R$50,00. Posteriormente todas as doações serão revertidas às vítimas da tragédia em Mariana. A meta inicial dos organizadores é arrecadar R$1.500 durante o período que se estenderá entre os dias 23 de novembro e 23 de dezembro. Toda a arrecadação será feita através do site Realize Me (www.realize.me), uma plataforma de arrecadação de recursos para viabilização de projetos, enquanto a distribuição dos brindes terá início em 01 de janeiro de 2016.
Todos que fizerem uma doação receberão, entre outras obras, um e-book, dividido em dois volumes, que reúne contos, crônicas e poemas dos autores participantes. Além de autores independentes, o projeto terá a participação de dois escritores de sucesso do mercado editorial brasileiro: Fábio M. Barreto, cineasta e autor do livro “Filhos do Fim do Mundo”, e R. F. Lucchetti, autor de dezenas de obras, incluindo “O Fantasma do Tio William”, que integra a famosa série Vagalume.
Saiba mais sobre o projeto acessando (https://realize.me/p/escritasolidaria).
Mais informações para a imprensa
Hugo Sales (idealizador do projeto)
huggorogger@gmail.com
escritasolidaria@gmail.com
(019) 9 9548 5510

 Eu estou participando do projeto e produzirei um conto exclusivamente para a Antologia Solidária. É a forma que eu e mais diversos autores encontramos de ajudar as vítimas dessa tragédia. Pode ser uma coisa boba, simples e que alguns vejam como besteira. Mas o que importa é que cada um de nós faça a nossa parte, dentro do que está ao nosso alcance.
Ajudem, pessoal!

Resenha #17: Tsumitsuki

terça-feira, 24 de novembro de 2015

Mais uma resenha aqui no blog. Ou vi um "até que enfim"? haha
Dessa vez falarei sobre mais um mangá oneshot/volume único, porque eu simplesmente amo!
O de hoje é Tsumitsuki - Espírito da Culpa.
Primeiro a sinopse, depois falo sobre.

Sinopse: Takada Chinatsu se mudou para uma cidade onde tem uma lenda sobre demônios chamados tsumitsuki, que possuem os sentimentos de culpa que uma pessoa tem em seus pecados. Aqueles que foram possuídos tem os seus corpos e mentes devorados na medida que os demônios se manifestam. Uma das amigas de Takada começa a agir de forma estranha e um colega de classe, Kuroe, aparece para ajudar? mas os seus verdadeiros motivos estão escondidos atrás de uma máscara.

Tsumitsuki conta várias histórias de pessoas diferentes que por conta de carregarem uma culpa por seja lá o que for, acabam se tornando hospedeiras do Tsumitsuki, que se alimenta da culpa que sentem, e consequentemente, viram um depois disso. Elas perdem a consciência e controle do próprio corpo e se não forem detidos ocorrerá uma matança. Eis ai que Kuroe entra, ele é um caçador de tsumitsukis. Pode-se dizer que ele é um youkai, porque ele tem cabelos prateados.
Cada capítulo conta a história de uma pessoa que está sofrendo a transformação de um tsumitsuki. E os tipos de culpas que cada um carrega são as mais variadas. Desde não conseguir salvar alguém, a um relacionamento proibido, trauma de infância. As histórias são profundas e alguns momentos até pesadas. Cada capítulo carrega o nome do personagem que sofrerá a transformação.
Mayu Shinohara sentiu a culpa de não ter salvo uma amiga que virou Tsumitsuki e está prestes a se tornar um.
Miki Mochizuki carrega a culpa de se relacionar com um professor de sua escola.
Makoto Asakura carrega a culpa de um abuso que sofreu na infância e que inclusive matou o seu irmão.
Chinatsu Takada fecha o ciclo com a culpa de não conseguir fazer nada pela Mayu.
Mas acho que o capítulo que mais gostei foi da história do Kuroe, que é o capítulo zero. O mais legal foi mesmo descobrir como ele virou um caçador de tsumitsukis e também ver que tem um tempão que ele tá nisso.
É um mangá de terror, mas eu não fiquei assustada quando li. Acho que mangás fazem isso comigo. Se fosse essa história em anime, com certeza teria medo. O som ajuda bastante!
O mangá tem bastantes cenas violentas, mas que fazem parte mesmo. Os desenhos são maravilhosos. É do mesmo artista do Another e também do Só você pode ouvir, que já resenhei também.
O ponto forte do mangá foi a mitologia e o Kuroe. O Kuroe é demais gente!
Quem gosta de um pouco terror e de mitologia japonesa é super recomendado!

Uma autora com poder de concisão

sábado, 21 de novembro de 2015

Ainda lembro de um dia em que a professora da faculdade pediu para fazer um resumo de um texto enorme que ela pediu para lermos. Fiz o trabalho resumindo o texto em meia página.
Quando falei isso dentro da sala, uma das colegas comentou: Nossa, você escritora e escreveu só isso.
E foi ai que eu parei para refletir: Será que para querer dizer o que se quer dizer é preciso mesmo escrever muito?
O resumo ficou com meia página, mas eu ganhei a nota máxima nela. Então, eu cumpri o meu objetivo com poucas palavras.
E acho que eu seja assim como escritora: concisa.
Eu vou direto ao ponto, sem querer enrolar leitor. Quero contar logo o que tenho para tal, com poucas palavras. Curta, rápido, direta e indolor. Igual aquela história de arrancar o curativo depressa, para doer menos. haha
Tudo "numa tacada só" , sem enrolação, sem drama, sem tentar embelezar demais. Porque tudo em excesso faz mal! Até um texto recheado demais é ruim.
Isso faz os meus capítulo serem curtos, mas sempre apresentarem algo muito importante. E os livros também são curtos, porque eles vão direto ao ponto. Sem fillers ou quase sem. haha
Não é necessário escrever muito para escrever bem. Não são quantas palavras se usa, mas se trata sim, de quais palavras usa.
Dizer o que quer o mais rápido do que puder e com as melhores palavras que tiver!

Tag: Senhora

terça-feira, 17 de novembro de 2015


Mais uma tag para o blog, dessa vez foi por indicação. =D
Tag criada pela Carol do A colecionadora de histórias, fui indicada pela Gih do Profissão Escritor.

"Hoje eu preparei algo inédito aqui pro blog: uma tag criada por mim, baseada num vídeo viral recente: o "Senhora?". A maioria já deve ter visto os memes acima no facebook, e gostei tanto que acabei tendo a ideia da tag, rs. Na verdade esse vídeo aborda um assunto sério; mas que foi engraçado, foi XD Espero que gostem, me ajudem a espalhar para os outros blogueiros! ;)" Carol

Regras:
- Responda todas as perguntas
- Marque seus blogs amigos
- Dê os créditos de criação da tag ;)


Para quem não sabe, esta é a Senhora:
 

Agora, indo a tag! =D
Perguntas:

(A reportagem começa, com a jornalista narrando:) "A servidora repetiu o ritual nos 3 dias, e a nossa equipe a acompanhou indo e voltando da assembleia.
Ela sai às 6:30 da manhã, bate o ponto, sai pela porta da frente [...] No último dia, depois de bater o ponto, [...] ela resolve caminhar no bosque ao lado. Passa quase 2 horas sentada."


1. Desafio! Encontre um livro com uma jornalista na história e deixe a sinopse.
Eu nunca li um livro com jornalista, mas tem uma história minha chamada Entre os Punhos e a Arena, onde temos uma jornalista. Ou melhor, duas: Amélia e Sarah. Elas são repórteres de uma revista de esportes.
Sinopse da história:  Amélia é uma adolescente que treina karatê em uma academia. Porém a menina não é boa em combate.
Até que um dia, um novo aluno entra nas aulas. Seu nome é Marc! O garoto tem um talento natural para a luta.
Marc e Amélia se conhecem e passam a praticar juntos. Ele para se tornar o melhor da academia e um grande lutador. Ela apenas para melhorar.
O garoto consegue o tão sonhado título da academia. Contudo, Amélia abandona o mundo da luta e se muda para outra cidade.
Anos se passam. Marc tornou-se um lutador profissional.
Amélia se formou em jornalismo e conseguiu um emprego numa revista de esportes.
Sua primeira reportagem? Entrevistar o novo e promissor lutador: Marc.


2. Sorria, você está sendo filmado! O livro que você está lendo no momento.
Ainda estou lendo o Ai no Kusabi Vol.1 e o Mangá da Sailor Moon. (Edição da Setsuna gostosa, diva, perfeita. Plutão ainda é planeta no meu coração!)

3. Utilidade pública! Uma trilogia/série/saga que deveria ser de conhecimento geral.
E, para o resto da vida...
Gente, esse livro é daquele que não tem como não amar. =D Ainda vou reler para resenhar.

4. Ritual sagrado! Cite um livro que você releu, e por quê.
Seria nessa hora em eu ia citar Poderosa. Mas vamos mudar um pouco as coisas? Vou citar um mangá. Meu amado hentai Futari H. Makoto e Yura são amor!

5. Batendo o ponto! Um livro que você leu por obrigação, ou somente porque "estava na moda".
Caso da Escola Base. Foi pra trabalho da faculdade, então foi obrigação, mesmo que eu tenha simplesmente adorado o livro.

6. Enrolando no bosque! Um livro que você demorou muuuito pra terminar.
Quando o Coração Escolhe. Já citei em outras tags, mas como esse livro foi chato.

"A nossa equipe tentou conversar com a servidora:
[...]
- E a senhora vem sempre aqui na assembleia legislativa?
- Não. Hoje falaram pra mim sobre a homenagem, gosto muito do México e vim"


7. Pega na mentira! Cite uma personagem "cara de pau".
Tadeu de Garota Replay. Ele é cara de pau sim. Eu fiquei com raiva dele por mais da metade do livro.

8. Cite um autor não tão conhecido que deveria ser homenageado.
Reiko Yoshihara. É a autor de Ai no Kusabi. Eu admito que comecei a ler o livro só por causa do yaoi e cara, eu encontrei um plot incrível daquele mundo onde eles vivem. Eu simplesmente amei o capítulo onde ela conta o que aconteceu para tudo estar do jeito que é.
Além de claro da mulher praticamente revolucionar o yaoi, com uma história de amor incrível e com personagens incríveis, sejam os principais e os secundários.
Cara, sério, o Tocantins inteiro para essa mulher. Ai no Kusabi mudou o minha vida!

9. Profissão: Leitor! Um livro que você abandonou ou que te decepcionou totalmente.
Nessa hora que eu cito Poderosa 6. Mas vamos mudar um pouco as coisas? [2]  Da série Percy Jackson e os Olimpianos: A maldição do Titã. Só larguei. Simples assim! Perdi o saco!

10. Redundância Um livro que você considera "mais do mesmo".
Livros Hot. A começar pelas capas, sempre com um cara musculoso e tatuado. Nada contra, também gosto de caras musculosos e tatuados, mas acho que esses livros parecem sempre contar a mesma história. Garota normal/sem sal que conhece um cara rico, gostoso, sonho de consumo, seja empresário, modelo, um magic mike da vida. "Tainha, vinho e muito sexo".
Vou pegar o Makoto pela mão para ensinar a essas bitches o que é ser um protagonista de hot. :3

11. Ninguém pode saber! Um livro da estante que você esconderia de tão precioso!
Eu ia esconder a estante toda, todos são preciosos. hahaha É verdade!

12. Eu nunca fiz isso! Um livro que você tem vergonha de ter lido.
Podia citar os mangás yaois que já li nessa vida, mas eu nunca tive vergonha de tê-los lido. Mas acho que não tenho vergonha de nada do que já li. Se foi bom, falei que foi. Se foi ruim, falei que foi ruim. E tá tudo de boas!

13. Cooorre! Um livro/autor que você não leria de jeito nenhum.
Acho que nunca leria algo do George R.R. Martin. Porque eu não sou a maior fã de livros quilométricos. haha

14. Atrás dela! Cite uma personagem determinada.
Vou citar mais uma personagem minha. Anelise de As Super Agentes. Ela é a melhor personagem da vida! Cara, o que essa mulher sofre quando adulta não é brinquedo e nem tá no gibi.

15. Um autor que você perseguiria até não aguentar mais! (ou seja, leria até a lista de compras)
Acho que todos os autores com quem eu me encontrei na bienal. São super gente boa! E eu acompanho autores por quem eles são e não pelos livros deles.
Só para constar os nomes: Juliana Leite, Affonso Solano, Tammy Luciano e Luciane Rangel.

Essa foi a tag, pessoal! Espero que tenham gostado.
Lamentavelmente, não tenho quem indicar, mas sintam-se a vontade para fazer a tag.
Beijos!

Top 5 #11: Canais Youtube

sábado, 14 de novembro de 2015


Mais um TOP 5 no blog! Nem preciso dizer que eu simplesmente amo essa categoria.
E vamos falar sobre outra coisa que eu simplesmente adoro perder horas assistindo: vídeos no youtube.
Sim, farei um top 5 de canais favoritos. Meio difícil isso!
E podem ter certeza que não aparecerá nenhum vlogger por aqui. Já passei dessa época.
Bora pro top duma vez!

5- Aquipode / Hirodots
Ok, que eu nem assisto mais tanto esses canais, mas ainda gosto bastante. Os dois são mantidos pela mesma pessoa, que é o Hiro, ou Leandro Doi.
Aquipode é um canal sobre o Japão e já me garantiu muitas boas risadas e novos conhecimentos acerca de um dos países que eu mais tenho vontade de visitar.
Hirodots é o canal de games do Hiro, onde ele joga alguns jogos diferentes, como alguns de RPG Maker. Mas o primeiro que eu assisti no canal e simplesmente amei foi Ikenie no Yoru.

4- Lalaland Games / Estação Fofa
Esses dois são os canais mais menininha da lista. Mantidos pela fofa Larissa Oyama lá de Curitiba.
O Lalaland assisto mais pelos gameplays de The Sims 4. Ela faz um desafios bem legais dentro do jogo. E tem a Amor Doce também!
O Estação Fofa tem várias coisas legais, só não assisto sempre, mas gosto.

3- Pense Geek / Damianizando / Controle Dois / Coisa de Nerd / Cadê a chave? (Essa cambada ai!)
Acho que de longe é o melhor bonde do youtube. Assisto pelas pessoas.
O Pense Geek é um canal para coisas geeks, obviamente. Tem curiosidades de jogos, Hqs, animes, outros. Além de claro, a melhor série de Amor Doce que estou assistindo. Elas vão encontrar o senpai perfeito!
Damianizando, acreditem, é um canal de variedades. Inclusive já apareci em um dos vídeos.
Controle Dois é o canal de Games, em que todo mundo que está nesse tópico faz parte. É sério!
Coisa de Nerd tem vários gameplays divertidos. Simplesmente amo a Nilce e o Leon. :3
Cadê a chave? é o daily vlog (vlog diário) da Nilce e do Leon. Eles são lindos, gente! =D

2- Anderson Gaveta e Jovem Nerd
Se eu disser que não desesperada para ver o vídeo novo logo, estarei mentindo.
Gaveta é simplesmente o melhor editor de vídeos do mundo. E a melhor coisa que ele fez foi abrir o próprio canal. "Pé na porta, Gaveta na cara!" é <3 <3 apenas!
Jovem Nerd é a alegria das minhas segundas, terças e quartas. Meu dia não está completo se eu não assistir o vídeo. Eu fico esperando e dando F5 loucamente.

1- Zangado
Difícil falar do Zangado viu? Além dele falar de games de um jeito completamente diferente e eu gostar muito de acompanhar os lançamentos por lá, também tem os pensamentos dele.
O Zangado já falou tantas verdades e que eu concordei. A última foi no "Vale ou não a pena jogar" do The Beginner's Guide. E ele falou uma coisa sobre quem é voltado para essa área artística. Sofremos de uma autocrítica quase crônica e nos martirizamos muito em busca de uma perfeição para nós mesmo. Cara, isso é tão verdade!
Sem contar o detalhe daquela voz "MARAVELHOSA". SOCORRO! ALTOS ORGASMOS AQUI... HELPEM ME!

Enfim, esse foi o Top. Acreditem ficaram faltando muitos canais, mas eu gosto de todos eles.
Foi um dos mais complicados de fazer. Senti-me mal por não ter colocado todos aqui, porque todos eles fazem o meu dia um pouco mais feliz.
E desculpa mundo, mas eu não sou apaixonada pela Kéfera, pelo Christian Figueredo. Do Felipe Neto eu até gosto!
Mas eu sou da veia gamer do youtube. Mesmo que eu apenas grave vlogs.
Espero que tenham gostado!
Até a próxima!