Precisamos falar sobre... #0: Cultura do estupro

sexta-feira, 27 de maio de 2016


Olá, pessoal!
Essa postagem tá entrando de emergência mesmo. Eu acho necessário falar sobre isso.
E contarei como a 0 nessa categoria de postagem nova, explicarei o que é direito no nº 1. (Que inclusive já está escrita.) (Meu cronograma de postagem tá uma bagunça.) Vocês já devem entender para o quê é!
Um tema entro em evidência nesses últimos dias: Uma garota estuprada por 33 homens.
O pior de tudo é que ela foi dopada, é menor de idade, não teve proteção alguma (se bem que... né!) e também ela foi filmada e divulgaram no twitter.
Eu não vi o vídeo, só vi a imagem borrada que colocaram nas notícias. Sabia bem que não conseguiria ver aquilo e não ficar sentida, bem mais do que eu fiquei.
E existem casos assim todos os dias, mas eles não são noticiados. Sabe por quê?
Porque as mulheres tem medo de denunciar, por conta do julgamento que recebem de algumas pessoas afirmando que a culpa é dela. A culpa nunca foi delas! Não é! E nunca será!
Ninguém quer ser penetrado a força, com seus gritos de "não" sendo ignorados. Ou, como no caso, acordar em um local cheio de homens e você não ideia de onde está e o que aconteceu.
A burrice de terem divulgado foi o que chamou a atenção. Além do ato do estupro, ainda houve a divulgação das imagens da garota sem o consentimento dela. Só merda!
Apesar da empatia, eu não consigo imaginar o que a menina deve estar pensando agora. Ela recebeu muito apoio, tanto da família, quanto das pessoas na internet. Mas com certeza ainda está abalada!
E sabe o que me deixa mais triste nisso tudo? É que ainda teve gente que a culpou! Dando N razões para isso ter acontecido com ela. (Ah, sim, porque eu quero a minha vagina sangrando e em carne viva, é claro.)
Os homens que fizeram isso com ela não tem nem o direito de serem chamados de animais, nem de demônios. Só tem mesmo um adjetivo para defini-los: Bárbaros.
É nas pequenas neglicências da vida que isso continua "normal". Quando a gente compartilha de piadas machistas e que lugar de mulher é em casa cuidando dos filhos e do marido. Quando se diz que a vítima é culpada porque saiu sozinha a noite, usou roupa curta, etc. Nada justifica um estupro! Nada!

Desculpa, gente! Só queria desabafar.

2 comentários :

Beatriz disse...

Você está tão, mas tão certa que nem sei o que dizer para concordar UM MILHÃO DE VEZES! Estou cheia de o tempo todo as mulheres terem que seguir "regras", por causa de monstros como esses homens não terem respeito ao próximo. Espero que esse caso sirva para abrir os olhos dessa sociedade machista e mudar o jeito errado como tanta gente pensa! Beijinhos, Beatriz.

www.odiariodeumaescritorainiciante.blogspot.com.br

Gislaine Oliveira disse...

Aneeeee, já amei a coluna antes dela começar oficialmente hahahah.
Parabéns pela postagem. A gente precisa falar sobre isso, sempre e sempre.
É muito triste ver que as pessoas estão colocando a culpa na menina. "Mas pode ser mentira, mas pode ser que ela quisesse, mas pode ser que... " Meu, é cada pode ser que dá vontade de dizer "pode ser que eu te dê um soco na próxima vez que a gente se encontrar"
Pior que a maior parte dos meus amigos do facebook são autores. E acredita que muitos deles estão defendendo os caras? Ficando ofendidinhos quando a gente posta alguma coisa, ficando bravos... Cara, essas pessoas me envergonham. Que tipo de exemplo esses seres passarão em seus livros? Livros lidos por crianças :(
Teve até autor que disse "mas ela gostava disso. Ela ia para festas. ia dar para vagabundo. A gente precisa ver o contexto. "
Tem que PORRA nenhuma.
Estupro é estupro. Não interessa quem a mina era. Não interessa com quem ela andava. Não interessa se ela gostava de fazer sexo com 2 ou 10 caras. Não interessa.
Se ela estava bêbada/dopada/dormindo é estupro sim. Se ela não consentiu no momento é estupro sim. Se ela consentiu, mas depois desistiu, é estupro sim.
Os caras estão sempre querendo se defender, defender o coleguinha. Inventam desculpas para tudo.
Para tudo.
Se a mulher foi estuprada é porque tava pedindo. Devia estar com roupa curta. Ou então "tava se oferecendo" , ou então é lésbica e os caras precisam corrigir, ou então é feia e foi favor, ou então é "feminazi", ou então, então, então... Tem sempre desculpa.
Os caras adoram afirmar que são diferentes. "Eu não" eles dizem. Quando chega a hora de provar que " eles não" , eles não fazem nada.
E eu sempre digo: homem que está se desconstruindo, não fica ofendido. Fica querendo lutar, fica querendo desconstruir mais. Homem que se ofende é porque está defendendo o amiguinho.
Vixe, eu tive uma conversa bem séria com o meu marido. Porque ele tem um grupo do serviço, onde os caras ficam só postando foto de mulher nua.
O Fell não posta nada e até xinga os caras as vezes. Mas eu disse que era muito pouco. Que tinha que brigar sempre, parar de acompanhar esses grupos, que esses caras não eram diferentes dos caras que estupraram a mulher, que se os caras tivessem uma mina dopada ali, talvez a estuprassem também. E quem é que ia impedir? Ele? Porque se ele não impede essas fotos? Vixe, fui bem dura com ele, mas adiantou bastante. Tava ele postando coisas e xingando os caras e até chorando.
pena que a gente não consiga ajudar todos a desconstruir. Pena que nem todos queiram desconstruir. Pena que muitos ainda estão pensando "mas não é todo homem" pena, pena e pena. Mas nós continuaremos na luta Ane.
Um beijão
https://profissao-escritor.blogspot.com.br/