Ikoku Irokoi Romantan

terça-feira, 31 de março de 2015

Vamos falar um pouco de anime hoje. E com boa, porque eu sou Fujoshi e sim, para ser feliz tenho que assistir uns yaois de vez em quando. Quantas vezes não pego um mangá yaoi curto ou um OVA yaoi para ver? Pois é, várias vezes faço isso!
Mas indo direto ao assunto, hoje falarei sobre Ikoku Irokoi Romantan.
Ouso dizer que é um dos meus favoritos, o segundo favorito, porque nada supera Ai no Kusabi no meu coração.
O OVA/anime conta a história de Ranmaru, japonês, membro de uma das famílias que fazerm parte da Yakusa e Alberto Valentino, um italiano que é um amante da cultura nipônica. Eles se conhecem durante uma viagem de cruzeiro. Alberto está a trabalho, como capitão se não me engano. Ranmaru foi parar ali por conta do seu casamento e lua-de-mel, obviamente tudo arranjado, ele odeia a noiva dele.
Alberto se encanta por Ranmaru, porque ele fica andando por ai com a roupa tradicional e com fundoshi (roupa intima) por baixo. (Os olhinhos do Alberto brilham quando ele vê. hahaha)
Acontece o casamento e na noite de núpcias Ranmaru sai do quarto para beber no bar. Ele tava quieto no canto dele quando um dos convidados, que gosta da noiva dele, veio tirar satisfação com ele. Acontece uma briga nessa situação e Alberto ajuda Ranmaru a acabar com eles.
Depois disso eles ficam ali bebendo e conversando... Até que o Alberto leva Ranmaru para o quarto e pela lógica vocês sabem o que rola. (O lemon que faz surtar pelo resto da vida.)
Eles se despedem no dia seguinte como se não tivesse acontecido nada. Ranmaru volta para o seu grupo e como eles vão estão na Itália, vão fazer uma visita a uma vinícola.
Só que o japonês é muito impaciente e fica no ônibus para esperar os outros. Por eles estarem demorando, eles desce do veiculo e é deixado para trás. Só resta a Ranmaru caminhar de volta ao hotel. E durante o caminho, sua sandália arrebenta e quem ele encontra vindo? Sim, Alberto Valentino.
Enfim, Alberto leva Ranmaru de volta e marca um encontro com ele em um local mais distante, só que ai, Ranmaru é raptado e vai ser leiloado como escravo. (ou algo do gênero)
Cabe ao nosso seme loiro e gostosão (Alberto) salvar o Ranmaru de novo. E eles ficam juntos no final!
Contei quase tudo mesmo, devo ter deixado um ou outro detalhe passar.
Para quem gosta de um bom yaoi, super recomendo Ikoku Irokoi Romantan. Tem só dois episódios, é bem rápido de ver.
Alberto x Ranmaru mora no meu coração! (Sim, eu amo semes loiros!)

2 comentários :

gih disse...

Oii Ane, tudo bem??? Eu preciso criar vergonha na cara e ver um anime de uma vez por todas, hahhah. Mas eu me confundo tanto com esses nomes :P
Beijoooos
http://profissao-escritor.blogspot.com.br

Francine Porfirio disse...

Por que não me surpreendo por saber que você é fujoshi? Haha. Eu não sou. Não curto yaoi e já tentei assistir. Eu gosto mesmo é de shoujo… Mas gostei da história desse anime. Quem sabe não deva tentar outra vez esse gênero? (rs)
Acho que não curto porque, francamente, o casal gay geralmente parece um casal hétero – há o rapaz todo fofo e tímido (como uma mulher) e um cara seguro e altivo (que desempenha o papel masculino). Se é assim, por que não fazer logo um homem e uma mulher? :/ Não estou sendo tola em dizer que não podemos ter homens sensíveis e fofos. Na vida real, isso não me incomoda. Mas na literatura ou no entretenimento, não gosto desse estereótipo.
O filme famoso, "blá blá blá Montain", sabe? Eu gosto muito dele, porque o casal é realmente masculino. Dois homens em um relacionamento amoroso. Achei muito legal!

Beijos!
http://www.myqueenside.blogspot.com