Definição de Família

sexta-feira, 25 de setembro de 2015


Segundo a nova definição da Câmara dos Deputados para família, a minha família pode é considerada família. Porque somos meu pai, minha mãe, meu irmão e eu. Casal hétero com filhos biológicos!
E isso me deixa feliz? Não! Claro que não!
Sabe por quê? Porque eu tenho personagens que são orfãos, seja de um dos pais ou dos dois. Ou que foram criados por outro membro da família, como avós ou tios. Além dos que foram criados por casais homoafetivos. (Que são alguns poucos apenas.)
E sabe, eu também vejo pessoas com diversos tipos de família diferentes. As pessoas são diferentes, assim como as famílias. Cada família é uma família, independente de como ela seja. Cada pessoa é uma pessoa, independente de quem ela seja.
O que importa é o podemos tirar disso. O que há por trás disso? O que há por dentro?
Com certeza é muito amor. E o amor, ele é capaz de tudo!
Não é uma lei que vai definir o que é essa primeira célula da sociedade. São as próprias famílias que se dizem famílias. Pronto!

(O texto saiu em apenas cinco minutos. Inspiração é isso ai!)

2 comentários :

gih disse...

Oii Ane, tudo bem? Minha família jamais entraria nesta definição. Meus pais são separados, e eu vivia com a minha mãe, meu padrasto e mais 5 meio irmãos. E agora, minha família é eu, meu namorado e nossa gata. E não - NÃO - teremos filhos humanos. Ou seja, fui muito feliz com minha gente e sou feliz, mas não tenho e nunca tive família kkkk. É bizarro isso não é? Meus personagens também, tem todos os tipos de família. Sim, FAMÍLIA e lei nenhuma vai mudar isso, o sentimento que eu tenho pelos meus irmãos, meu padrasto , meu namorado e minha gata <3
Um beijão
http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

Francine Porfirio disse...

Oi, flor.
Achei muito triste essa definição de família. Lamentável. Ultrapassada. Preconceituosa. Enfim, acho que seu protesto é muito válido. Sou filha de um casal separado, hoje meu pai já é falecido. É um absurdo que uma norma como essa venha dar às relações familiares limites tão insensíveis.

Beijos!
http://www.myqueenside.blogspot.com