A Filha do Conselho

sexta-feira, 18 de setembro de 2015
 
Há exatos sete anos, eu peguei um bloco de folhas e escrevi dois capítulos muito curtos de um história nova e que foi a terceira que eu comecei: A Filha do conselho.
Eu já falei sobre ela algumas vezes no blog, mas como vocês sabem, falar das minhas histórias nunca é demais para mim. haha
Enfim, o livro conta da história de Caterine Stalkin, que foi adotada pelo conselho que se instaurou no reino onde nasceu. Toda a sua família foi assassinada, exceto ela. Eis o motivo da adoção e por esse ser o nome do livro.
Caterine cresceu e se tornou uma guerreira-viajante, que é uma pessoa que faz viagens em busca de relíquias e tesouros para enriquecer o conselho.
A história começa com a jovem recebendo mais uma missão: procurar da Espada do Poder Eterno. Obviamente, ela não é a única pessoa atrás do objeto. Seu companheiro de viagem, um misterioso mascarado também esta interessado nela, mas com outro propósito.
Claro que tem muito mais coisas depois disso. Tem uns toques de magia, luta, romance. De tudo um pouco, como eu gosto de fazer.
Caterine é mais uma das minhas protagonistas fortes. Ela sabe brigar pelo o que quer.
Essa é das histórias mais antigas mesmo e eu gosto muito dela. Mas tanto que eu já "cosplayei" o casal principal: Will e Caterine. (E vem o spoiler junto, mas ok.)
Difícil é dizer a parte da história que eu mais gosto, costumo dizer que é o capítulo 22, mas não é só ele não.
Enfim, já falei da história em vídeo, já fiz os primeiros capítulos em áudio. E tem até música-tema.
Agradeço ao Maurício de Sousa, porque foi aquela prévia do reino medieval, lá na segunda edição da Turma da Mônica Jovem, que me deu a inspiração para escrever. (Não perguntem como eu faço isso. EU NÃO SEI!)
Fiquem com as fotos do Moda Personagem, o áudio book e a música-tema.
Parabéns, A Filha do Conselho!




2 comentários :

gih disse...

Oiiiii Ane, tudo bem???? Adorei conhecer esta história =D Também sou apegada as minhas hahhaha =D Inclusive, em breve, farei o vestido da Cinderela para mim, para o livro Se Eu Fosse A Cinderela, hahahah. ALOUCA kkkkk
Mas esta vida de autora é tão boa né? Beijão
http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

Francine Porfirio disse...

Flor, que legaaaaal! Você publicou um áudio de sua história, gostei muito de saber disso. Eu gostei de te ver, também, dando vida às suas personagens como cosplayer. Admiro muito esse seu lado artístico. É claro que deve ser apegada às suas histórias (rs). Elas são parte de você. E, como tais, tenho certeza de que valem ouro.

Beijos!
http://www.myqueenside.blogspot.com