Precisamos falar sobre... #2: Afinal, o que é original?

sábado, 25 de junho de 2016


Seja bem-vindos a mais um "Precisamos falar sobre...". Esse tópico maravilhoso que eu criei só para poder problematizar. Porque sou dessas!
O assunto de hoje é: Acusação de plágio infundada. Calma que eu explico!
Nessa última semana aconteceu um caso bem semelhantes e outras duas vezes, mas nesta foi digamos um pouco demais. Não vou citar nomes para não ser anti-ética. (Mas ao citar o tema já vai dar para saber quem é provavelmente.)
Um autor utilizou seu facebook pessoal (e em modo público) para fazer uma acusação de plágio, ainda apontando os nomes das pessoas.
Esta pessoa é conhecida por ser autor de um livro de microcontos e uma outra editora se inspirou na ideia dele e montou um concurso de microcontos. Inclusive as capas eram visualmente bem parecidas. Com as mesmas fontes, cores e inclusive uma máquina de escrever na capa.
Eu não vou apontar quem está certo ou errado na situação, até porque odeio me envolver em coisas assim.
Mas foi uma acusação pública e fundada apenas em "ideias". A única prova concreta era a comparação entre as capas.
Eu já vi algo parecido em grupos de fanfics.
Primeiro foi uma pessoa que acusou outra de plágio só porque a história dela e a da outra pessoa tinham cachorros de mesmo nome e raça. (Sentido? Nenhum.) Foi uma treta tremenda e que não chegou a lugar nenhum.
Segundo foi uma garota acusou um garoto de plágio por escrever uma história com o mesmo tema que a dela e inclusive usar a mesma fonte na capa. Sendo que ela ajudou-o com coisas para a história dias antes e quem fez a capa foi uma amiga do menino, que nem sabia da existência dessa primeira.
Enfim, ambos foram coisas meio infundadas e com acusações feitas em público.
E o que tudo isso me fez lembrar? O que é pode ser considerado uma "ideia original"?
Nós vivemos em um mundo em que influenciamos e somos influenciados, o tempo todo. E sim, as ideias podem se repetir. Quantos livros não conhecemos que tem uma mesma temática ou que tem um enredo bem parecido?
Nada pode ser considerado 100% original atualmente. Existem elementos que dão as diferenças, mas sempre tem há as mesmas bases. São como um clichê, se funciona é claro que usarão.
Você escrever tal tema ou sobre tal criatura ou sobre algum gênero não te torna dono dele. Não é exclusiva propriedade sua só "porque você fez primeiro" ou "porque é o mais famoso nisso".
Entenda que ideias não são coisas patenteadas, ou seja, não tem exclusividade. Qualquer um pode usá-la!

1 comentários :

Gislaine Oliveira disse...

Oi Ane, tudo bem?
Essa coluna é ótima. Eu adoro. É sempre bom a gente debater (de forma saudável).
Essa coisa de plágio é um assunto delicado....
Já passei por algumas situações bem esquisitas :P
Um dia, uma menina me marcou num post de uma autora dizendo que ela havia copiado minha ideia e tal para fazer o livro dela. Mas tipo, não tinha nada a ver sabe? Nada a ver mesmo, era muito diferente hahhaha. Eu até achei bacana por um lado a atitude da menina. Ter pessoas para te defender é sempre legal hahahha. Mas eu não estava precisando heheh. Conversei com as duas e disse o que eu pensava. As ideias não eram parecidas (ok, a ideia central era, mas o foco era outro), e de plágio, aquilo não tinha nada :)
Outra coisa foi esses dias. Comecei a criar uns memes na fanpage do blog e uma autora simplesmente copiou e colocou nas páginas dela como se ela tivesse criado.
Ela não disse isso, mas quando as pessoas elogiavam e davam parabéns pela criatividade, ela agradecia. Pode um negócio desses?????? Pode???? Não pode!
Confesso que acabei ficando puta.
Pensei em revidar, criar caso, fazer o escarcéu.
Mas aí optei por deixar assim. Se a pessoa precisa copiar até uns memes, então ela deve estar guardando toda a criatividade para escrever livros não é mesmo? hahahahha ironia pura aqui :3
Sei que há pessoas que esquentam com tudo (a maioria do tudo é sem fundamento). Dizem que as fontes são plagiadas. Ah???? E que as imagens das capas são plagiadas (como assim, se elas são compradas em bancos de imagens? ) hhahahah. Alguns autores são surtados, eu acho.
Eu sou de boas, mas se algo meu fosse plagiado, tipo de verdade mesmo, nem que fosse a imagem da capa do meu novo livro (que eu paguei, trabalhei nela, tive a ideia) daí até eu dou piti.
Mas não por uma coisa assim, sem fundamento algum.
E como você disse, não dá pra patentear a ideia. A BN nem aceita hahahha. Beijooos
https://profissao-escritor.blogspot.com.br/