Terminei um livro e agora?

sábado, 3 de fevereiro de 2018

Ainda lembro do que uma vez coloquei no orkut - o extinto e maravilhoso - quando terminei um dos meus livros: Quando você termina um livro, é igual um filho que cresce e sai de casa.
Bem, eu não tenho filhos biológicos - ainda não, pretendo ter - mas eu enxergo cada um dos meus livros como um filho, porque eles saíram de mim de alguma maneira.
Apesar de começar mais livros do que terminei, já acabei alguns - especificamente quatro indo para o quinto agora - e acho que posso falar um pouco sobre o sentimento de como é terminar um livro.
Eu tive experiências bem diferentes com cada um deles. São livros bem diferentes entre si. Tem um infantil, um infanto-juvenil (onde terminei dois livros da série), um medieval e o de agora é um erótico. E a sensação de completar muda muito de acordo com o tempo que levei para escrever, quanto mais tempo maior a sensação de satisfação.
Ainda lembro o dia em que terminei As Super Agentes, que levei 8 anos e cara, foi algo tão legal, porque eu terminei o primeiro livro que comecei na vida. Ou até A Filha do Conselho, que devo ter levado uns cinco anos.
E como é a sensação? Bem, é como se você estivesse se despedindo de uma história que você acompanhou, igual quando vemos uma série. Vai se despedir do local, dos personagens e tudo o que eles viveram vai ser só uma distante lembrança para você. Claro, a gente pode revisitá-los, basta lerem o livro. Mas, não será a mesma coisa de quando estava escrevendo, de quando teve a ideia, onde estava quando escreveu a cena tal. Essas coisas!
Tudo virá lembrança, mas são das boas, das que dão nostalgia.
Esse texto não é um tutorial para o que se deve fazer com o livro quando você o termina. Alias, disso a internet e vários blogs estão cheios de dicas. Este texto é para o que o escritor deve fazer, quando ele termina um livro e acaba até um pouco carente, vazio, sentindo falta daquela história que a gente pensa, conta, descreve e dá vida com tanto amor e carinho.
A dica que eu posso dar além de revisitar o livro uma vez ou outra? Escreva histórias paralelas sobre eles, algum conto extra, um spin-off, qualquer coisa em que aqueles personagens possam ressurgir nos seus momentos de escrita.
Ou, para evitar a ressaca, mantenha-se bêbado: Comece um novo livro, uma nova aventuras, com novos mundos e personagens. E seja feliz!

0 comentários :