Precisamos falar sobre... #4: Ela precisou do feminismo?

terça-feira, 23 de agosto de 2016

E voltamos com essa seção do blog, porque mais uma vez se faz necessário.
Na última semana foi o encerramento das olimpíadas e quem acompanhou sabe que o Brasil ganhou exatas sete medalhas de ouro. Mas não é sobre a quantidade de medalhas que vim falar. (Acho uma palhaçada os EUA levarem tudo. Deixa para os outros! Espírito esportivo! haha)
Enfim, quem se recorda qual foi o 1º ouro do Brasil na Rio 2016? Foi da carioca, moradora da Cidade de Deus (uma das maiores comunidades do Rio), Rafaela Silva.
Adorei vê-la ganhando a medalha, ela ter vindo de origem humilde, ser militar e ser lésbica também. Mas o mérito de ter ganho a medalha é dela, que se dedicou ao treinamento e tal.
Mas a questão não é essa! Tem relação com. Por consequência dessa medalha, a seguinte imagem circulou.

Gente, adoro ver essas pessoas que não entendem movimentos e querem falar sobre eles.
Aviso que não falarei em relação as cotas, pois elas não me dizem respeito. E acabarei falando besteira. Mas, quanto ao feminismo eu posso falar e bastante até.
Onde que a Rafaela (ou até qualquer uma de nós mulheres) não precisou do feminismo?
A partir do momento em que podemos estudar, casar ou não, ter filhos ou não, trabalhar fora, participar de olimpíada, etc... Todas essas liberdades, a gente precisou sim do feminismo! Tiveram mulheres antes de nós que não podiam fazer isso e queriam e foram lá e lutaram por seus direitos.
Tem gente que tenta desmerecer a luta feminista dizendo que são só mulheres revoltadas, que põe os peitos pra fora, que queimam sutiã. Enfim, chamam até de "feminazi" né?
É porque só com a revolta que se muda alguma coisa. Porque se a gente tentar conversar não vai adiantar. Mesmo no tempo em que estamos, algumas coisas precisam ser feitas bem parecidas como no início das lutas feministas: Na "porrada", no choque. Só assim podemos ser ouvidas!
Sei que existem mulheres que não se consideram feministas. É um direito delas! Porém, elas devem reconhecer todas as coisas que o feminismo conquistou ao longo dos anos e isso as beneficia agora.
Então, sim. A Rafaela Silva precisou sim do feminismo. Porque para ser uma mulher livre, militar, poder praticar esporte e participar de uma olimpíada, precisou outras mulheres reivindicarem isso antes. Não é mimimi e nunca será mimimi.
Então, por favor, parem de falar merda! Obrigada!

1 comentários :

Gislaine Oliveira disse...

Oi Ane, tudo bem?
Postagem bem importante.
Que pavor que me deu quando vi tanta gente compartilhando essa imagem. E muito autor também. Deixei de seguir todos. Querem ser exemplos e figuras públicas e ficam postando merda? Adicionei vários em minha lista negra de autores ;)
Não que as pessoas não tenham o direito de errar. Ninguém nasce sabendo tudo e não é fácil desconstruir. Mas tem que querer pelo menos.
E claro que ela precisou do feminismo.
E até onde sei, de cotas também, de trabalhos sociais feitos na comunidade e tudo o mais.
Claro que ela teve todo o merecimento e batalhou muito por isso.
Mas ela precisou de muita coisa sim.
Eu fico pensando no dia em que eu for muito famosa (esse dia vai chegar hahah) e alguém fizer algo do tipo.
Daí eu mesmo vou fazer uma postagem: "Mulher, nasceu muito pobre, mas agora é escritora best seller do New York Times - porque a gente precisa ser chique hahah- precisou do feminismo, de cotas, do Prouni, do Bolsa Família." Precisei mesmo. Não me envergonho e tenho orgulho. Essa gente sem noção precisa de uns peteleco hahah, ou como você disse, de choque hahah
Beijão Ane <3
http://profissao-escritor.blogspot.com.br/