Never Die

sábado, 23 de janeiro de 2016

Olá, Minna-san! Lá vou falar de dorama de novo. Já tinha um tempo né?
Hoje falarei sobre um dorama curtinho, que assisti em apenas algumas horas: Never Die.
Ele conta a história de Lee Jung Hoon, que um belo dia não prestou atenção ao atravessar a rua e só não foi atropelado porque Min Se Yeon entrou na sua frente e acabou morrendo em seu lugar.
Em respeito ao sacrifício que a garota fez por ele, lhe dá um enterro. Estranhamente, nenhum parente dela aparece. Então, ele fica lá, apenas por consideração.
Algumas horas depois ele te uma surpresa: a garota está viva! Meio que sem entender o que houve, a garota o leva a um restaurante e lhe explica a história.
Ela tem 200 anos de idade, nasceu em 1815 (o dorama é de 2015), durante a era Joseon. Ela faleceu com 20 anos afogada em um poço. Inexplicavelmente, ela despertou. E desde então, toda vez que o relógio bate o horário de sua morte, todos os dias, o seu corpo volta exatamente para a forma como estava e a aparência de meros vinte anos. Ou seja, se ela se machucar, no dia seguinte o machucado desaparece.
A senhora de 200 anos se acostumou com essa vida, mesmo que fique chateada em alguns momentos por não fazer ideia do que lhe acontece e nem como pode quebrar essa maldição.
Eles vão se conhecendo e uma paixão entre eles surge. E sim, só o amor pode reverter a bendita maldição.
O final foi muito lindo! Eu terminei de assistir o dorama completamente apaixonada!
São só cinco episódios, de no máximo 15 minutos. Isso explica porque eu vi rápido! Mas ele conta a história na velocidade certa, não é corrido e não é lento demais. E a história de amor deles é a coisa mais linda desse mundo.
E no final das contas, o tempo da Min Se Yeon passa correr normalmente ao fim.
Vale a pena para quem não está familiarizado com doramas assistir. Não toma tanto tempo e dá um ótimo gostinho de como é uma novela asiática.
Essa série é exclusiva do Drama Fever, onde vocês podem ver todos os episódio bem aqui.
Só não conto mais porque com certeza vai perder a graça.

1 comentários :

gih disse...

Oiii Ane, tudo bem??? Adorei a dica :) Já fui lá para o site e já salvei em favoritos para olhar em breve =D A premissa é bem legal, me lembrou um filme que olhei esses dias A incrível História de Adeline. Eu adoro histórias que envolvem tempo essas coisas hahhaha
Beijoooos
http://profissao-escritor.blogspot.com.br/