Resenha #16: Sangue dos Deuses

terça-feira, 27 de outubro de 2015

Hey, Minna-san! Finalmente trazendo mais uma resenha para o blog depois de um bocado de tempo. Eu não leio tanto como os donos de blogs que eu sigo. Meu ritmo de leitura é até lento algumas vezes. Mas enfim...
Hoje a resenha será de mais um livro de Booktour: Sangue dos Deuses do autor Michel Duarte.
Vocês podem conferir a postagem sobre a booktour aqui.
Sinopse e depois minha resenha.

Sinopse: "Ordem e Caos: desde o início do universo esses opostos sempre estiveram em permanente conflito. Agora a batalha final entre essas duas forças parece estar cada vez mais próxima, pois Loki, o deus trapaceiro, escapou de seu cativeiro e utilizará de toda a sua astúcia para vingar-se dos deuses que o aprisionaram, iniciando a batalha final entre os opostos definitivos. Do outro lado do mundo, Katherine, uma jovem adolescente, descobre que quase toda a sua família foi massacrada. Temerosa e seguindo o último conselho de sua querida avó, a garota foge para a casa dos tios, onde lhe é revelada uma verdade surpreendente: todos os antigos mitos nórdicos são reais, sendo ela mesma uma descendente da Valquíria Brunhild e do herói Siegfried, e mais importante essa herança meio divina e meio mortal a torna a única que pode contrariar o destino, impedindo Loki de iniciar o Ragnarök. Jurando vingança, Katherine precisa aprender a controlar seus poderes antes que Loki reúna as três runas necessárias para dar início ao Ragnarök, ou ela não apenas falhará em sua busca por vingança, mas também verá o próprio universo sucumbir em fogo e gelo."

Eu já gosto de mitologia de uma forma geral, independente de qual for ela. Grega, romana, egípcia, nórdica, até a brasileira.
Confesso que aprendi um pouco mais sobre a nórdica com esse livro. O pouco que eu sabia antes era a história em que tentar acorrentar o Lobo Fenrir e os anões confeccionam uma corda para tal. (Anões <3 )
Agora, indo pro livro. Ele conta a história de Katherine, uma adolescente que acha ser comum, mas verdade é uma semideusa. haha Tem sangue de deuses e de dragões que correm em suas veias.
Tudo começa quando Loki, o Deus da Trapaça, escapa da prisão em que foi colocado por seus semelhantes como punição pelo assassinato do deus Baldur. Loki passou milênios preso e com um cobra picando-o sem parar, o que destruiu a sua feição completamente. Assim que alcança a superfície, decide começar a sua vingança, ou como conhecemos: o Ragnarok. (Saudades do jogo. haha Ai minha Wizard MA-RA-VI-LHO-SA!)
Mas para que o seu plano seja plenamente cumprido, ele tem que eliminar aqueles que são capazes de mudar o destino, que é justamente a família de Katherine. Loki convoca uma berserk, que são licantropos, que é sua aliada e com o matilha dela, invadem a casa da família da jovem e fazem um massacre.
Katherine estava na escola naquele momento e após um desmaio, na enfermaria, também foi atacada por uma berserk. Por muito sorte e por conta do seu sangue, ela foge e vai para casa. Só conseguiu ouvir as últimas palavras da avó, antes de partir rumo a casa de seus "tios".
E lá ela finalmente descobre sobre tudo o que está acontecendo e sobre quem ela é e sobre a missão que ela tem agora que Loki se libertou.
E esse livro só mostra o começo dessa guerra. Uma grande linha aliada, com todas as criaturas mitológicas imagináveis se forma. São Fadas, Elfos Claros, Anões, Vanir, e mais alguns outros que não vou lembrar no nome. Claro que eles vão se unindo no decorrer do livro. =D
O treinamento de Katherine também começa. Só acho que por conta de ter um sangue tão (desculpa) foda, a garota fazia algumas coisas com os pés nas costas e de primeira. Vai ser apelona assim em outro lugar vai!
E como as histórias de fantasias tem que ter trios, além de Katherine, a escolhida dos deuses, temos um Berserk, o alfa por direito, Erick (SENPAI!) e o Princípe dos Elfos, Altamir. Os três de dão muito bem juntos e tem uma sintonia bem legal!
Adivinha quem é o favorito? Sim, ERICK-SENPAI! hahahhahaha
Obviamente, haverá continuação.
As partes que mais gostei foram justamente a das batalhas. Em algumas partes, até parece que o livro perde a fluidez que tem durante as cenas de guerra. Mas nada que não me fizesse desistir.
Duas coisas me incomodaram: a diagramação, havia partes em que as linhas estavam com um espaçamento e depois com outros; e os erros ortográficos, meu pedantismo gramatical foi gravemente afetado. Tinha alguns, e que incomodaram bastante. Nada que tornasse a leitura impossível, mas acho que incomoda.
Gostei bastante do livro! E quero ler a continuação assim que tiver a oportunidade.
Agradeço ao autor Michel Duarte por me deixar participar da Book Tour. :3

2 comentários :

gih disse...

Oiii Ane, tudo bem???? Fico feliz que tenha gostado do livro <3 Aind anão li, mas já vi muitos comentários positivos a respeito =D Também adoro mitologia , pelos seus comentários acho que vou curtir bastante =D Espero ter a oportunidade de ler :)
Beijoooos
http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

Francine Porfirio disse...

Oi, flor!
Que legal conhecer esse livro aqui… Eu nada sabia sobre ele e curti! Eu não sei nada de mitologia, flor. Esse é meu ponto fraco. Mas acho que minha ignorância tornaria esse livro que traz mitologia nórdica ainda mais interessante para mim. Tudo seria novidade. :) Curti o enredo.

Beijos!
http://www.myqueenside.blogspot.com