Tag: Descobri-me!

sábado, 17 de outubro de 2015
 
Sejam bem-vindos a mais um tag aqui no blog. E como vocês sabem, eu gosto de pegar essas tags aleatórias que eu vejo por ai. E que também não seja relacionadas a livros. Eu acho meio chato ficar fazendo de um tema só, sendo que o blog não é literário!
Essa  é daquele tipo bem simples, só responder as perguntas. E quem quiser fazer, sinta-se à vontade.
Vi a tag aqui. E espero que tenham gostado da minha cara linda na foto do post. ahah
Agora indo a tag...

1. Como se chama? Fale um pouco sobre seu nome. Quem te deu esse nome? Você gosta?
Chamo-me Anelise. (Tá no perfil do blog.) É a junção de Ana e Elisa, deve ser por isso que diversas vezes me chamam assim. E normalmente, por ser um nome "difícil", que as pessoas sempre de dão apelidos, que são meu nome encurtado. Geralmente é Ane mesmo. Ane pegou! Eu deixei o Nise para a Anelise de As Super Agentes. (Sim, o meu melhor apelido ficou para a personagem.)
Eu costumo dizer que eu mesma me dei o nome. É uma história comprida, mas eu conto.
Convenhamos que minha mãe é péssima com nomes, ela teve dificuldade para dar um nome tanto para mim, quanto para o meu irmão. (Tanto que o menino nasceu sem nome ainda.)
Eis que, ainda grávida de mim, mamãe sonha que eu queria um nome com a letra A. Eu falei com ela no sonho, digamos assim. (O sonho foi dela, eu não sei como foi.)
Ela começou a procurar todos os nomes com a letra A em todos os dicionários de nomes que via. Mas não encontrava um nome que ela gostasse. Meio que do nada, ela fala: Anelise. Mais um procura maluca nos dicionários de nomes, sem sucesso. Mas o nome me foi dado!
Claro que eu gosto do meu nome! Eu quem escolhi! Um privilégio para poucos! haha
Mas, se eu fosse ter um outro nome, seria Amélia, que eu acho lindo. (E que também virou personagem.)

2. Algum desejo?
Publicar os meus livros e poder viver disso. Trabalhar com o que eu gosto de fazer!
E ter minha família também.

3. Qual o seu maior medo? 
De justamente não conseguir o que eu quero. Medo de fracassar, sem mal sucedida, coisas assim.

4. Como se sente quando alguém diz que você não devia ser assim?
Depende do que ela diz para eu não ser. Se a pessoa tenta me animar, querendo que eu fique melhor, eu sorriu para ela e tento seguir o conselho. Os sentimentos ruins ainda ficam por um tempo e depois se vão.
Agora, se a pessoa fala para eu deixar de ser algo que eu gosto muito de ser, como escritora, ai eu só consigo sentir pena da pessoa. Porque ela não enxerga as coisas como eu. Pode até ser o meu mundinho, mas eu não fico enchendo o saco de ninguém com ele.

5. Já se perguntou quem você é? Qual o motivo de estar onde está?
Eu me pergunto muito isso quase que diariamente. Mas a minha crença me mostra que tudo tem o seu tempo e existem coisas que são muito complexas para a minha mera capacidade de compreensão.
Mas sei que estou aqui para dar o melhor de mim e para ser a melhor pessoa possível.

6. Tem algo em você que te incomoda? 
Acho que só o meu sistema digestivo mesmo, ainda mais depois da viagem no meio do ano. Essa viagem me deixou com o estômago pior do que já era.
E tem a minha miopia também, mas aprendia a conviver com.

7. Tem alguém que te inspira? 
Eu tenho uma série de postagens no blog sobre esse assunto. Eu costumo dizer que a própria vida me é maior fonte de inspiração.

8. Qual a sua cor? 
Vermelho, Red, Aka. Sempre foi a minha cor. A que eu mais gosto, a que mais combina comigo.

9. Algo a dizer sobre as pessoas que venham a te conhecer?
Eu sou meio doidinha, gente, por causa daquela queda de cabeça que eu tive da rede com cinco anos. (Adoro zoar com isso. hahah) Mas eu sou legal viu!
Só não sou de falar muito, sou mais de escrever mesmo. Só não queiram me ver cantando. É desastre com certeza! Ainda bem que nunca quebrei nenhum vidro. Ufa!
De fofinha é só a cara mesmo viu?

Bem, pessoal, essa foi mais uma tag no blog. Espero que tenham gostado! =D
Beijos!

2 comentários :

gih disse...

Oii Ane, tudo bem? Eu acho super legal falar sobre outros assuntos no blog sabe? Até o meu mesmo, eu uso para falar sobre toda a infinidade de coisas que eu acho legal e/ou importante.
E essas tags são super legais para a gente se conhecer melhor =D Gostei de conhecer sua história com seu nome, heheh. Bem diferente. Quando eu era mais nova, odiava meu nome, mas agora gosto bastante dele =D
Um beijão
http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

Francine Porfirio disse...

Adorei a tag, Ane! Olha, já estou usando seu apelido, kkkk. Que legal a história do seu nome. Diferente ter sido um sonho e depois um insight. No meu caso, foi por causa do meu avô, que se chamava Francisco. Minha sorte foi que "Francisca" não era um nome do qual minha mãe gostasse. Então, ela decidiu que seria Francine. Eu achei legais as suas demais respostas… E espero que possa um dia viver da literatura. :)

Beijos!
http://www.myqueenside.blogspot.com