Top 5 #4: Finais mais tristes de anime

terça-feira, 5 de maio de 2015

Mais um top 5 aqui no blog. E sim, vamos falar de anime, porque é uma das coisas que mais gosto na vida. E uma coisa é verdade sobre os animes: Eles nos fazem rir, chorar, nos divertir, eles nos liberam diversas emoções.
Um final feliz de anime não marca tanto quanto aquele final triste que te fez chorar "um litro de lágrimas". haha
Alias, se eu fosse listar os finais felizes que mais gostei vai ficar impossível de fazer. Mas o dos tristes eu já tinha meio que um top aqui na cabeça, ai resolvi passar pro post. E vocês vão ver como eu enxergo o final das coisas diferentes do resto do povo.
Bora com essa geringonça!

5- Rurouni Kenshin / Basilisk / Katanagatari
Eu já citei o final do Rurouni Kenshin no primeiro top 5. E sim, darei spoiler agora. Kenshin fica doente, com uma doença letal e altamente contagiosa. Ele acabou ficando afastado para evitar contaminar a família. Kaoru, sua esposa, foi teimosa, ficou perto dele e adoeceu também. E os dois morrem juntos. Vai me dizer que isso não é triste?
Basilisk tem um final semelhante ao de Romeu e Julieta. Não tem como isso não ser triste! O anime vale mais pelas lutas mesmo, porque a Oboro (aka dublada pela Nana Mizuki) irrita falando Gennosuke-sama a cada 5 segundos. Apesar de tudo, eles são um casal lindo. (Já tinha citado anteriormente.)
Katanagatari não tem um final triste, mas uma das partes do final que me deixou assim. A minha personagem favorita da série morreu no final. E essa morte que desencadeia o desfecho foda com o Shichika quebrando a porra toda. (Só falando assim!) Enfim, sou RIP por ela até hoje. E por causa dela eu carrego o CHEERIO no meu coração.

4- Angel Beats
Muitas pessoas consideram o final desse anime triste, mas o considero um final bom até. O decorrer do ultimo capítulo é realmente muito triste. É uma despedida daquele lugar em que eles ficaram por tanto tempo, que eu enxergo como uma espécie de purgatório.
Enfim, a última cena é que me diz que é um final "feliz". Porque os personagens se reencontram em outra vida!
 
3- Ano Hi Mita Hana no Namae o Bokutachi wa Mada Shiranai (Ano Hana)
Primeiro, eita nome grande! Não aprendi até hoje e nem pretendo. haha
O caso deste é o mesmo do Angel Beats. As pessoas enxergam de um jeito e eu de outro, acabando não considerando um final triste.
A última cena é muito, justamente pelo clima de despedida. Mas o espírito da Menma é liberto no final e eu, como espírita, considero isso como algo bom. É triste para os amigos que não a verão mais. Só que é só um estágio passageiro, logo ela volta.
Obs: O mundo chorou rios seja no final ou no anime inteiro e não derramei uma lágrima sequer. (Tipo, Anelise "coração de pedra", como diz meu irmão.)
Obs 2: Recomendo esse anime até para quem não tem hábito de ver animes, vale muito a pena.
 
2- Ai no Kusabi
Acho que quem me conhece sabe que eu sou simplesmente apaixonada por Ai no Kusabi. E estou ainda mais agora que estou lendo o livro. (Pois é, não acabei.) O plot da história é sensacional e riquíssimo. Amoi tem realmente muita história para contar além da de Riki e Iason.
Mas o final? O que é esse final SEM OR? WATASHI NO KOKORO! (Ai meu coração!)
Iason e Riki morrem juntos e dividindo um último cigarro envenenado. Toda vez que vejo algo relacionado a tal cena, eu já fico me remoendo. Não aguento!
Isso é lindo e triste ao mesmo tempo!

1- Chrno Crusade
Agora eu terei que explicar os porquês desse ser o primeiro?
Além de um dos melhores animes que eu já assisti na vida, também uma ótima história. Ele conta a história de Rosette e Chrno, uma humana e um demônio, que são investigadores sobrenaturais. Chrno é um demônio sem chifres, que deveria estar morto, porque o poder deles é por causa disso. Um relógio mágico e que consome o tempo de vida de Rosette cada vez que ele se transforma é o que mantém os poderes e vida de Chrno. Na real, consome normalmente no cotidiano, mas ele fica com a aparência infante, essa quantidade diminuí consideravelmente. Quando ele se transforma é que a coisa fica louca. haha
No final do anime, depois de conseguirem parar o bendito Pandemonium que o Aion queria fazer, eles passam a viver em uma casa simples. E eles morrem juntos no final. É muito lindo, gente!
Agora porque esse é o mais triste? Eu explico!
Angel Beats e Ano Hana tem em seus universos a crença na reencarnação e o do Chrno Crusade não. Para eles é morreu, acabou. Então, tudo o que eles viveram termina ali. O fim deles é ali. (Acho que vocês entenderam.)
Eu achava esse o final mais triste em 2011 e penso assim até hoje.

Bem, pessoal, esse foi mais um Top 5 aqui no blog. Eu espero que tenham gostado.
Até a próxima!

2 comentários :

gih disse...

Oii Ane, tudo bem???? Eu sou simplesmente viciada em finais tristes, hahaha, td pq eu acho que existe muita beleza na dor ;)
Vai entender, kkkkk
Sério. Se eu pudesse, todos os meus livros teriam final triste, kkk, mas dai n dá, perde a graça, hahha
Mas considero além da morte, muitas outras coisas como um final triste :P
Esses dias qria quebrar o pau com uma autora, pq ela disse que autor q escrevia um final triste, enganava seus leitores, quebrava um pacto. Ah vá se ferrar mulher, kkkk
Beijooos
http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

Francine Porfirio disse...

Waaaaaa, adoro finais tristes. Eles me matam, sim, mas quem resiste às lágrimas e àquele sentimento latente de perda quando terminamos um anime, livro ou filme cujo final foi TRISTE?! (rs)

Menina, sucumbi em ANO HANA! (rs) Essa é a X vez (X, porque não lembro quantas vezes foram) que vejo você citando Ao no Kusabi. Terei que ler/assistir. Não sou ligada a yaoi, mas você sempre traz boas recomendações (rs).

Beijos!
http://www.myqueenside.blogspot.com