É só um número

sexta-feira, 24 de abril de 2015

No meu último aniversário, eu estava comparando o número de felicitações que recebi com o meu número de amigos. E cheguei a uma conclusão: Nem 30% do meus ditos "amigos" me deram parabéns.
E eu também fico observando todos os dias as quantidades de visualizações que minhas histórias publicadas em sites tem, minhas curtidas em todas as redes sociais...
E cheguei a conclusão: Isso são só números. Não fazem diferença nenhuma na minha vida.
Todos os números de amigos, curtidas e leituras que se tem não querem dizer simplesmente nada. É apenas um questão de quantidade, mas na realidade não indicam valor algum.
Seriam coisas que se não existissem, não fariam tanta diferença na minha vida.
Sendo talvez até um pouco grossa (e até escrota), mas tem gente/coisa que só serve mesmo para fazer número e nada mais que isso.
Ela não interage com você, só te adicionou e tá ali... E só! Se ela continuar ou sair, você vai estar "pouco se ferrando". Teve gente que me exclui e quando dei falta, só de ter me lembrado remotamente dela, não senti diferença alguma. Foi tipo: "Ah, você não faz falta."
Claro que existem os que eu dou muito mais valor. As pessoas que conversam comigo, costumam comentar, ou seja, as que interagem comigo. Por elas eu realmente carrego carinho e me importo mesmo.
Quanto as outras? Ah, deixem elas fazendo número mesmo.

3 comentários :

gih disse...

Oi Ane. Super concordo. Esses dias mesmo comentei no meu grupo, que eu não tinha tantos leitores, não estou nos primeiros lugares de venda da amazon, mas que eu tenho os melhores companheiros do mundo, os melhores leitores e amigos que eu poderia ter. E não troco por o primeiro lugar nas listas dos mais vendidos nunca. Números sao bons? São. Mas pessoas que se importam de verdade, são muito melhores =D
Um beijão
http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

gih disse...

Oi Ane. Super concordo. Esses dias mesmo comentei no meu grupo, que eu não tinha tantos leitores, não estou nos primeiros lugares de venda da amazon, mas que eu tenho os melhores companheiros do mundo, os melhores leitores e amigos que eu poderia ter. E não troco por o primeiro lugar nas listas dos mais vendidos nunca. Números sao bons? São. Mas pessoas que se importam de verdade, são muito melhores =D
Um beijão
http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

Francine Porfirio disse...

Oi, flor!
Na vida virtual e real, isso é fato, há quem não faz diferença. Mas acho que não podemos ser radicais e avaliar nossos relacionamentos com as pessoas apenas por um único ponto de vista. Não sei se conseguirei me expressar adequadamente, flor, mas há contatos que são ótimos apenas para descontração (pessoas que nunca levaríamos a sério, mas que são maravilhosas para arrancar risos); apenas para assuntos sérios (pesquisadores e profissionais que nos encantam com seus trabalhos e estão sempre dispostos a um bom debate); apenas para curtir suas atividades (contatos que nos ajudam em divulgações, mas não nos conhecem como pessoas); e s aquelas pessoas que são realmente as nossas amigas (que nos acompanham na vida pessoal).

Enfim, flor, se estiver avaliando as pessoas à procura de amigos, pode ser que se sinta frustrada porque muitos deles não o são. Mas se variar o modo como os avalia, perceberá que tem contato para tudo! Para arte, para leitura, para futebol, para política… :)

Beijos, Ane!
http://www.myqueenside.blogspot.com