Minha relação com rosa e azul

sábado, 28 de fevereiro de 2015
 
(Já falei sobre esse tema tem muito tempo, mas é válido falar de novo)
Uma coisa sobre mim é verdade: Eu sempre detestei rosa. E com todas as minhas forças!
Pode ser que uma parente da minha mãe comprou para mim umas sete chupetas rosas antes de eu nascer. E o que aconteceu? Nunca usei chupeta e nunca gostei de rosa. haha
O que eu quero dizer com isso tudo? É que eu sempre detestei estereótipos. Sejam eles de qualquer tipo!
Mas o que mais me irrita mesmo é a famosa "coisa de homem" e "coisa de mulher". (Pode trocar para menino e menina, respectivamente.)
Seja desde a cor que for usar, tipo azul ou rosa, até qual seria sua função na sociedade, o tipo de coisas que devem consumir, etc.
E desde pequena eu fica pensando o porquê tanto implicavam com o meu irmão porque ele gostava de brincar com as minhas bonecas. Obviamente, isso era ignorância e pensamento retrógrado das pessoas que me rodeiam. Aquela historinha chata lá no século XX que lugar de mulher é em casa, cuidando dos filhos e homem é quem trabalha.
Ah, poupe-me disso né? Estamos no século XXI, os tempos são outros. Esse papinho nunca rolou quando tinha dez anos, não vai ser agora.
E não, meu irmão não é homo por causa disso. Uma coisa não tem nada a ver com a outra. Isso é uma idiotice sem tamanho. São umas coisas tão sem noção que eu tenho que escutar.
Para mim quando alguém responde porque é "coisa de menina/menino", não é argumento.
Você pode usar rosa sendo homem. Você pode usar azul sendo mulher.
Não tem nada a ver, é só uma cor como qualquer. É só uma coisa que existe e foi convencionada assim e acabamos "pensando" dessa forma. Mas nada te impede de fazer o que quer!
Rosa e Azul para mim é só aquele quadro das duas meninas de vestido branco. Uma com laço rosa e a outra, azul. Só isso!

1 comentários :

gih disse...

OI Ane, tudo bem? Adorei o seu texto (opinião) e super concordo. Eu nunca me encaixei nesses estereótipos. Sempre fui moleque, de usar bermuda, brincar no barro. Boneca? Que nada. Eu brincava de taco. Cozinhar? Que nada. Prefiro martelar e serrar. Tenho horror a essa coisa de homem, de mulher. As vezes acho que tenho o pensamento muito avançado para a nossa época. Fico pensando como as pessoas como nós, sobreviviam nos séculos passados. É sempre ruim, ter o pensamento a frente do seu povo :)
Beijoooos
http://profissao-escritor.blogspot.com.br/