Precisamos falar sobre... #3: Idols asiáticos

terça-feira, 19 de julho de 2016


Acho que estou postagens desse tipo um pouco demais, mas o meu eu problematizadora tá sendo atiçado demais nos últimos tempos. haha
Esses tipos de notícia sempre circulam pelo menos no meio famoso asiático. Calma, que eu vou explicar.
Resolvi fazer a postagem por conta de um assunto polêmico que surgiu na semana passada. Foi em relação ao seiyuu Hiroshi Kamiya ser casado e ter uma filha. (Vocês podem ler melhor aqui.)
Talvez ao ver de vocês isso nem tenha "nada demais", mas o buraco é bem mais embaixo quando estamos falando de idols asiáticos de uma forma geral.
Este tal casamento era escondido até então, mas acabou vazando uma foto do moço carregando uma criança e o rumor foi levantado novamente. Sim, não foi a primeira vez.
Para quem não sabe, muitos artistas asiáticos tem em seus contratos uma cláusula que proíbe relacionamentos. Alguns podem até não ter, mas assumir já é algo complicado.
Imaginemos os personagens de anime. Tem pessoas que são apaixonadas por eles e são até casados com esses personagens. Mas, o personagem sempre será o personagem. Ele foi criado para ser "perfeito". (Ainda mais se tratando das Moe da vida.)
E essa mesma situação ocorre com os atores, cantores, etc. Eles são endeusados e fabricados em cima de uma imagem perfeita, imaculada. E muito tem medo de quebrar isso, por conta da retaliação.
O Hiroshi Kamiya foi infinitamente xingado pelas fãs. Acabou que ele confirmou todos os rumores numa coletiva.
Mas, ai eu me peguei pensando que isso não é estranho de acontecer. Casos de fãs surtados, que xingar e alguns até que chegam a atacar fisicamente o tal famoso.
Acompanhei algo parecido em 2010 com a Aya Hirano, onde ela declarou em uma entrevista que já havia namorado e um rumor sobre ela ter dormido com membros da banda dela também surgiu. Foi bem semelhante ao que contei acima. Fãs rasgaram coisas, mandaram "Morra" em redes sociais. Isso manchou a carreira da Aya terrivelmente e ela perdeu toda a popularidade que tinha. Trocou de agência e de gravadora inclusive.
O caso do Hiroshi foi mais tranquilo, acho eu. Ele recebeu apoio da agência e isso já um ponto muito importante, porque realmente existe umas agências bem filhas da puta.
Vocês podem procurar o que já aconteceu membros do AKB48. Uma chegou a raspar a cabeça porque foi vista saindo com um garoto na rua. (Ela tem essa de "não podem se relacionar".)
Outras foram atacadas durante um Meet & Greet.
Infelizmente, tem alguns fãs que são realmente doentes e perturbados. Mas a culpa não é só deles, também tem as empresas/agências que fortificam ainda mais a imagem extremamente perfeita e endeusada deles. Eles são pessoas normais como nós, ser perfeito é algo impossível.
Bem, era isso que eu tinha para falar. Foi um assunto polêmico e que talvez muitos não entendam. Achei importante falar. Eu sinceramente acho que isso tem que parar de acontecer. É perturbador!

1 comentários :

Gislaine Oliveira disse...

Como assim eles tem contratos que proíbem relações? Como assim????? Em que mundo vivemos ? :P
Tudo bem, eu não tenho ídolos asiáticos, entendo muito pouco disso e não acompanho muito essa cultura, mas esse negócio me parece absurdo.
E tem fã que é louco mesmo. As empresas ajudam nisso, mas pô, as pessoas precisam se ligar que todo mundo tem uma vida fora do personagem. Gente doente, isso sim :( Vão se tratar hahahaha, onde já se viu destratar os outros? Eu tenho muitos ídolos e por mim tudo bem, que tenham relacionamentos e sejam felizes. Como fã, é isso o que desejo a eles: felicidade.
Beijoooos
https://profissao-escritor.blogspot.com.br/