Kyon #2: Entrevista com Anelise - Sobre os 10 anos como escritora

sábado, 13 de fevereiro de 2016
Olá, Minna-san! Kyon was back, bitches!
Trazendo mais uma postagem para vocês. E atendendo a pedidos da própria Anelise, repostarei a entrevista que fiz com ela em Setembro de 2014, lá no Blog do Kyon.
Era costume eu fazer algumas entrevistas com ela já. Tivemos sobre ela mesma e sobre diversas das histórias. Não cheguei a fazer de todas, mas quem sabe não faça aqui né? Sempre válido!
E entrei na onda de comemorar os 10 anos dela escrevendo junto com ela. haha
Acho que não tinha jeito melhor de homenagear a autora que eu mais amo nesse mundo.
Fiquem com a entrevista. Espero que gostem!

Entrevista com Anelise - Sobre os 10 anos como escritora

1- Por que começou a escrever?
Comecei porque era divertido. Eu comecei com As Super Agentes, que era algo do que eu brincava na época. Eu quis dar vida a aquelas meninas que inventei e tanto adorava. Era legal contar as aventuras delas e as coisas que passavam no colégio.
Deve ser também porque eu queria matar a minha saudade do primário, afinal, meu início de fundamental II foi meio conturbado.

2- Como se sente ao completar estes 10 anos?
Eu me sinto muito feliz! Não é qualquer pessoa que consegue colocar o que pensa no papel e que se mantém fazendo isso por tanto tempo.
Sinto-me até mais completa. É uma marca pessoal, mas importante.

3- Acha que algum dia vai parar de escrever?
Jamais. Eu não consigo mais me imaginar sendo alguém comum, que só escreve redações para concursos ou para provas. Não sou mais disso não. Nunca mais conseguirei não escrever o que me der vontade, simplesmente porque deu vontade. Haha

4- Como você se considera como escritora?
A mais maluca possível. Eu me considero alegre, bem romântica e até pervertida. São justamente os temas que mais escrevo: comédia, romance e hentai.

5- Já teve ideias que nunca colocou no papel?
Claro que já! Algumas até mais antigas do que As Super Agentes. Não que fossem ideias ruins, só não houve aquele quê para eu precisar pegar o papel e começar a rabiscar. Foi melhor para elas ficarem apenas na minha cabeça.

6- Você amadureceu nesse tempo, tanto como pessoa como em relação a escrita?
É até um bocado óbvio, mas sim. Passaram-se dez anos, passei de uma criança para uma jovem adulta. Ou seria adolescente? Haha
Em relação a escrita foi deixando de ser uma coisa infantil e, em alguns casos, um pouco zoada, para se tornar algo mais sério, mas com a leveza e fluidez que fazem parte do meu vocabulário simples ao escrever. Até porque não gosto que tenham dificuldade para me entenderem. Se bem que não é o que acontece. Haha

7- O que usa de inspiração para escrever?
A vida. A vida sempre é uma boa inspiração. Além dela também tem os filmes, os animes, os mangás e as músicas. Todos estes também ótimas formas de se inspirar.

8- Já escreveu algo que nunca mostrou a ninguém?
O meu diário? Haha
Bem, isso não deixa de ser verdade. As coisas que tem a ver com os meus sentimentos, geralmente quando algo está tão engasgado em mim, alguma raiva ou tristeza. Eu escrevo um texto bem bobo só para tirar aquilo de mim e não mostro a ninguém, simplesmente guardo.
Quantos as histórias, acho que não teve nenhuma não. Eu sempre acabo mostrando pro Ique mesmo. Haha

9- Acha que um dia será reconhecida?
Assim espero! Não me acho a melhor escritora do mundo, nenhuma JK Rowling ou um Tolkien, mas eu me esforço a minha maneira. Espero que seja reconhecida pelo o que eu escrever e não por ser comparada a um outro autor do mesmo estilo.
Quero cativar os meus leitores e que eles gostem do meu jeito de escrever e de ser também.

10- O que diria aos seus colegas escritores?
Estamos todos no mesmo barco! Ser escritor não é mole não!
Se bater um desânimo, não se deixe levar por ele. Acontece muito isso. Eu sei como é. Apenas dê tempo ao tempo e um tempo a você.
Não se esqueça do que é capaz de fazer. Muitos queriam ter o seu dom.


E também temos um jabá em vídeo. haha Teve série no Canal do Contos Anê em comemoração dos 10th Writer Anniversary.
Neste ela conta toda a vida dela enquanto começou a escrever os livros. (Quem sabe não faça um post sobre o Contos Anê?)
Fiquem com o vídeo! Até a próxima!
Beijos do Kyon!

1 comentários :

gih disse...

Oii Kyon, tudo bem? Adorei a entrevista =D
hahhaha e é coisa de escritor falar demais né???? hahahhahah
Tão eu kkkk
Mas ao contrário da Ane, eu consigo escrever mais e melhor quando estou triste :P Vai entender :3
Beijooos
http://profissao-escritor.blogspot.com.br/