Ai no Kusabi

sexta-feira, 16 de maio de 2014

E lá vou eu falar de yaoi de novo. haha Eu sou uma fujoshi feliz e louca mesmo.
Hoje estou aqui para falar sobre um dos yaois que eu mais amo: Ai no Kusabi.
Acabei assistindo-o por indicação de uma das gêmeas mais lindas do tumblr. (Se não engano, foi a Maíra.) E cara, foi amor a primeira vista e também eterno!
Ai no Kusabi conta a história de Iason e Riki, e aquela coisa clichê do yaoi: a briga por nosso amor. Tudo se passa no mundo de Amoi, um mundo futurista e que é comandado por um supercomputador, Júpiter. A sociedade é dividida por castas, que são determinadas pela cor dos cabelos. O loiros são os mais altos e os morenos/castanhos, os mais baixos.
Riki é um morador das favelas de Ceres, uma das áreas dentro de Midas. Ele era o líder de sua gangue , Bison, até que um dia ele esbarrou com Iason. Após uma noite de "vocês sabem o quê", Iason leva Riki para Tanagura, a cidade onde moram os loiros, e faz dele o seu pet.  Pois é, no universo de Ai no Kusabi existem pessoas que são como animais de estimação, usados para fins de prazer de seus donos. Não necessariamente o ato em si, mas só para observarem mesmo. (Dá-se o nome disso de voyeurismo)
Porém, Iason usa Riki para os outros fins e acaba se apaixonando por ele, pois Riki tem todo um jeito rebelde de ser e Iason adora isso.
Alguns anos passam e Iason permite que Riki volte para Ceres e fique lá durante um ano. Então, Riki reencontra o pessoal da sua gangue e a história vai desenrolando dai. Não vou contar tudo, senão perde a graça.
Ai no Kusabi é considerado um clássico! É uma light novel escrita por Rieko Yoshihara em 1986. O primeiro OVA (ou anime mesmo) teve dois episódios, um saiu em 1992 e outro em 1994. Foram esses que eu vi e me apaixonei.
Um remake estava sendo feito até uns tempos atrás, tipo 2012/2013, só que pelo que parece, o projeto não deu certo ou não deu lucro. Saíram apenas quatro episódios, o que foi frustrante para mim. Pretendiam ser 12 episódios e estava muito bom para mim, estava explorando bem mais da história do mundo de Amoi e do próprio Iason e Riki.
Eu recomendando bastante Ai no Kusabi, pois foi graças a ele que temos o yaoi como temos atualmente.
Ele foge completamente dos esteriótipos que vemos nos yaois normalmente. Sim, existe um seme, existe um uke. Mas não é aquela coisa de seme machão e uke mocinha, falando a grosso modo.
Iason é o seme e Riki é o uke! Iason é como todo seme, porém de um jeito que eu gosto mais, ele não é grosso com o Riki e nem nada do tipo, ele dá o espaço que Riki precisa quando necessário.
O Riki é um uke totalmente diferente do normal. Ele não se comporta como uma mulherzinha, eu consigo o ver mais como um seke (seme + uke). Ele dá um bom seme, contudo Iason é mais seme.
E na minha opinião, esse é o melhor casal de yaoi que existe por esses motivos. O amor entre eles então, nem se fala.
E muitas fujoshis podem querer me matar, mas Iason dá 1000 à 0 no Usagi-san de Junjou Romantica.
Deixe o gif falar por si! O dia que o Usagi fizer isso, a gente conversa. (Gif 18+! HUE)
E bem, eu sempre uma vontade de ler a light novel e ontem eu finalmente achei. Já li dois capítulos e estou adorando, eu consigo ver que colocaram bastante da novel nos episódios (isso inclui os novos e antigos).
Então, se alguma fujoshi estiver com vontade de ver algo diferente, recomendo Ai no Kusabi.

0 comentários :