Review álbum: Innocent Age - Minori Chihara

sábado, 29 de outubro de 2016

Hey, Minna-san!
Nossa, tem quanto tempo que não uma review de álbum mesmo? hahaha Sempre acabo perdendo as contas.
E novamente, trazendo um álbum da minha diva: Minorin. Este é o mais recente dela, de Abril deste ano: Innocent Age. Ainda lembro o quanto eu ansiei ele.
Sem mais enrolar, foi falar de track por track.

1. Itsuka no Watashi e (いつかのわたしへ)
É uma música em versão acústica e que abre e muito bem o álbum. Só a voz da Minorin com um violão e piano ao fundo. Acredito ser inclusive uma parte de Love Blossom que ela canta.

2. Awakening the World
É um pop bem Minorin. Lembra um pouco os climas de Kyoukai no Kanata e Aitakatta Sora.
Está entre as melhores músicas do álbum para mim.

3. Shisen no Yukue (視線の行方)
(Calma gente, não é nome do blog ali em cima.)
Essa música é mais um pop, adoro ouvir. E dá para perceber a predominância da percussão na canção.

4. Kimi no Sei da yo (きみのせいだよ)
É um pop-rock. Essa parte do álbum tem toda uma pegada feliz e eu gosto disso. E claro, segue aquela estilo Minorin de ser. A mesma pegada dos Elements Garden da vida.

5. Anata no Koe ga Kikitakute (あなたの声が聴きたくて)
O álbum é bem puxado para o pop-rock mesmo e com essa música não é diferente. Eu só consigo imaginar essa sequência feliz toda num encore maravilhoso.

6. Koi (恋)
Eis o primeiro single anterior presente. E essa música carrega todo um tom amoroso, seja no nome e até na letra. (Tenho certeza disso.) Koi significa amor, para quem não sabe.
É um rock maravilhosa de ouvir. Te dá um up!

7. Tsuki no You ni Ukanderu (月の様に浮かんでる)
Engraçado que o álbum acaba seguindo um estilo muito parecido em quase todas as músicas. Isso acaba ficando um pouco repetitivo num certo ponto. (Ainda mais agora quando tô ouvindo só um pedaço de cada música para falar.)
Tem uma pegadas de guitarra e uma alegria, como quase o álbum inteiro.

8. Harukaze Chisato (春風千里)
Aqui a gente sai da parte mais pop do álbum e vem puxando mais para um rock. E é raro ouvir a Minorin cantando rock, uma mais pesado sabe. Acho que a única vez foi em Mukai kaze ni uta renagara.
Essa uma das músicas que mais gosto de colocar alto e cantar junto. Dá vontade de levantar e fazer várias danças no refrão. É uma das que de destacam no álbum.

9. Last Card (ラストカード)
Essa é uma canção que começa calma e depois se agitada. Retornando ao pop. É uma música que lembra muito a primavera. haha

10. Love Blossom
Essa música é a que promoveu o álbum, ganhou clipe e tudo mais. E sinceramente, é a melhor música de álbum para mim. É algo bem Minorin mesmo.
Um pop super calmo e carrega o mesmo clima do álbum, mas de um jeito que se diferencia das outras canções. Ela tem o seu quê de diferente.
Temos uma Minorin maravelhosa no PV e na letra também. (Requisitos essenciais para amar a música.)

11. Dancin' Sekai ga Kowaretemo (Dancin’ 世界がこわれても)
Essa foi a música que mais fiquei louca para ter completa quando saíram as primeiras prévias do álbum. E não foi em vão!
Super rock dançante do jeito que eu gosto. Dá para fazer altas shows aqui em casa com ela. (Tem até uma pegada meio Dance in The Velvet Moon da Nana Mizuki.)

12. Katachi Nai Mono (カタチナイモノ)
Esta está entre as minhas favoritas do álbum. Começa calma e agita no refrão e quando o refrão ele vem, com a voz potente da Minorin.
Tem o jeito rock eu que gosto, com direito a solo e tudo. Só amor por essa música.

13. Futari (ふたり)
Realmente, a melhor parte é esse final. São as músicas que mais se destacam. Temos mais um pop-rock bem alegrinho e super dançante, com toques de guitarra, para ouvir enquanto se viaja de carro. Já até imagino clipe na praia com casalzinho e tudo.

14. Arigatou, Daisuki (ありがとう、だいすき)
Aqui entra o segundo single presente no álbum. Ele é a música de encerramento de Nagato Yuki-chan no Shoushitsu (O desaparecimento de Nagato Yuki-chan), de uma série dos meus animes favoritos.
É uma música bem calminha, bem encerramento mesmo. Só um piano e um vilão. Eu fico imaginando o quanto isso não fica em acústico. (E o quanto me faz shippar loucamente Kyon e Nagato).
O clipe tem altas referências ao anime que eu pude surtar quando vi. ahha

15. Aitakatta Sora (会いたかった空)
Este é o terceiro single anterior presente no álbum. É tema do filme de Kyoukai no Kanata. E tem a mesma pegada da música anterior feita para o anime. Mais um instrumental feito pelo Elements Garden, os toques de piano são iguaizinhos ao de Kyoukai no Kanata (a música).

16. Haruka no Watashi e (はるかのわたしへ)
E se tivemos uma música para encerrar, também um trecho de Love Blossom em acústico. É tão lindo!
E sim, fechou o álbum muito bem.

Na visão geral, Innocent Age, apesar de toda a empolgação pelo lançamento, se mostrou um álbum genérico demais no final das contas. Muitas músicas se parecem e eu fiquei sem muito o que falar delas.
Não significa que seja ruim, mas não está nem perto de ser o melhor álbum dela. Mesmo que tenha ficado chateada com alguns comentários que li no Jpopsuki, eu tive que concordar com eles depois.
Poucas músicas mesmo que se destacam, mas a receita do bolo fecha. Dá para ouvir o álbum completo de boas, se você se atentar apenas a diversão e alegria mesmo. haha

Enfim, gente, mais uma review de álbum aqui no blog. Espero que tenham gostado.
E até nossos cantores favoritos tem um lançamento ruim, não é mesmo?

1 comentários :

Gislaine Oliveira disse...

Oi, Ane. Não ouvi o álbum, mas pelos seus comentários as músicas são bem parecidas mesmo :P Mas não que isso seja de todo ruim :3 E mesmo que fosse, até nossos ídolos tem o direito de errar né? :) Concordo com isso!
Um beijão
http://profissao-escritor.blogspot.com.br/