Ascensão de uma Scarlet

sábado, 20 de dezembro de 2014

E cá estou eu hoje para falar de mais um dos meus escritos.
E hoje será sobre Ascensão de uma Scarlet. (Isso parece até nome de coisa da Ingrid. haha)
E é mais uma das coisas que eu escrevo que me mostra que eu tenho que parar com essa mania de participar de concursos de grupo de fanfics. É sério!
Quando eu participo dessas coisas ou eu não ganho, ou eu me empolgo com o concurso e ele acaba ficando para lá.
Todas as vezes acontece algum dos dois. Chateia um pouco, mas fazer o quê né? É a vida!
Enfim, vamos focar na história agora.
O grupo era o Fanstórias e a objetivo era fazer a mudança de humano para vampiro. Tinham algumas regrinhas, como ser original, em apenas um capítulo, entre 1.000 e 15.000 palavras, ter capa, estar no Nyah Fanfiction e mais algumas outras coisas.
Convenhamos que eu não a maior fã de vampiros do mundo. Ainda mais depois de crepúsculo! haha
Enfim, no final do ano passado acabei jogando o RPG de mesa Vampiro: a máscara e me apaixonei por aquilo. Uma pena que não foi para frente!
Eu criei a minha vampira e gostei muito dela. Até fiz uma história experimental com meu namorado, para poder conhecer a mecânica do jogo e tudo mais.
Cheguei até a transcrever essa aventura em Contos de Vampiro, porque eu quis. E está lá largado, como algumas das minhas histórias no Nyah!
Então quando o concurso surgiu decidi aproveitar a já história feita para a minha vampira, a Amélia, e criei uma outra para escrever.
Aproveitei também o vampiro do meu namorado, Mark, e fiz deles dois o casal da história.
Usei a própria história de fundo que criei para o RPG e desenvolvi melhor, também mudando alguns detalhes.
E preciso citar que uma das melhores cenas é quando Mark e Amélia dividem uma garrafa de sangue. Sério! Achei muito legal!
Foi muito divertido e maravilhoso escrever essa história. Devo ter levado a média de mês. Não cheguei a calcular!
Segue a sinopse!

Amélia Scarlet era uma garota nascida em uma família muito rica. Ela perdeu os pais e, também, sua alegria de viver muito cedo, caindo em depressão.
Uma pessoa surge em sua vida e consegue lhe dá novas esperanças. Porém, ocorre um percalço em seu caminho: uma doença fatal. Para se livrar dela, aceita a proposta de seu tutor e se torna vampira.
Assim começa o seu processo de ascensão, tanto como vampira quanto humana.

Caso queriam ler a história, ela se encontra aqui e aqui.
E de bônus a cena da garrafa. :3

"–Pensando bem, é melhor do carregar bolsas de sangue, como fazem alguns. Essas garrafas se passam facilmente por vinho. - pegou a garrafa da mão dela – Eu prefiro o método tradicional, mas se é o que temos para hoje, tudo bem. Só que sem taças.
–Tá bem! - a vampira riu – Também bebo direto do gargalo.
O vampiro arrancou a rolha da garrafa e sorveu um grande gole daquele sangue, segurando com uma mão só.
–Delícia!  passou a garrafa para ela – Sua vez!
Amélia também tomou um grande gole, apoiando a garrafa com as duas mãos, uma no gargalo e outra em baixo.
Eles passaram um tempo dividindo aquela garrafa de sangue, alternando o gole de um e de outro. A cena se assemelhava a humanos tomando bebida alcoólica. A vampira terminou a garrafa e um fio de sangue escorreu pelo canto de sua boca, caindo pelo queixo."


2 comentários :

gih disse...

Oiii Ane. Que legal!!!! Confesso n gostar de vampiros, culpa de crepúsculo, kkkkk
Mas me diz uma coisa. Tem cenas hot? Tentei acessar o link e diz que é para maiores de 18. Seria por causa dos vampiros ou por outros motivos? hehhe
Não cliquei porque não curto os hot. espero sua resposta para poder conferir sua história :)
Beijooos
http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

Pedro Santtos disse...

eita kk bem legal este post viu, achei bem interessante

http://umcontodeliteratura.blogspot.com.br/