Minha tsundere é uma agente

segunda-feira, 14 de abril de 2014

Um post sobre uma das minhas histórias hoje.
Bem, hoje vou contar sobre Minha Tsundere é uma agente.
Foi uma história que eu comecei a escrever por conta de um concurso em um grupo em que participo no facebook. A ideia era escrever uma história clichê não-clichê.
O termo é um pouco explicativo, mas eu explico mesmo assim... É utilizar uma ideia clichê como base e desenvolver a fim de que se torne algo fora do clichê.
Além de ter o limite de 15000 palavras, podendo ser um apenas um capítulo ou em cinco capítulos de 2500, totalizando os 15000.
Enfim, o resultado do concurso nem saiu (e nem sei se vai). Vou contar um pouco sobre o que eu pensei e como foi para escrever essa história.
Como sabem eu sou otaku e animes fazem parte da minha vida. Por que não usar um tema clichê de anime? 
Podia fazer do protagonista fortão e o vilão, ou um harém. Mas como eu sou uma fã declarada de shoujo, resolvi usar o clichê da tsundere e do garoto popular. Quantos shoujos não são assim, não é mesmo?
E para fazer o não-clichê? Bem, acabei me apoiando em um conceito das minha primeira história, aquela que eu comecei quanto tinha onze anos: As Super Agentes. Pois é, adoro essa coisa de agentes secretos. haha
Então, coloquei a nossa querida tsundere como uma agente. E o nosso protagonista masculino tem uma paixão secreta pela garota, o que também é clichê. Dai que vem o título! (Só eu para ficar explicando título.)

E como foi escrever a história?
Ah, foi bem divertido. Trabalhar o estereótipo da tsundere é a melhor coisa que tem, você pode fazer a personagem soltar as piores asneiras do mundo, xingar palavrão e manda o mocinho ir a belos lugares. (risos)
Não vou ficar aqui contando a história toda. Só posso dizer que foi muito divertido escrever. Levei quase um mês para isso.
Uma coisa que me pegou mesmo foi o limite de palavras. Tive dificuldades no meio da história, tanto que tive que dividir o terceiro capítulo e colocar boa parte dele no quarto.
Apesar disso tudo, eu fiquei muito satisfeita com a história. (As Super Agentes ainda me dão muitas boas inspirações.) É uma história digna de mangá/shoujo e ele realmente atingiu a sua proposta. É clichê, mas não é clichê ao mesmo tempo.
Quem sabe não possa levar essa história mais para frente? Escrever um dois ou sei lá?
Segue a sinopse!

Chikayo Asai sempre foi uma pessoa com personalidade explosiva, sempre determinada e dando foras em qualquer garoto que se aproximasse dela. Por conta disso, ela é a garota mais desejada de sua escola.
Hiryu Shinto é o típico garoto rico e popular da escolar. Com sua personalidade excêntrica, nenhuma das garotas fúteis que andam ao seus pés jamais lhe chamou atenção. Exceto uma, que ele tem um interesse secreto, justamente por ser o contrário de todas as outras: Chikayo.
Um belo dia, o garoto escuta uma ligação que não devia e resolve espionar essa pessoa, que para sua surpresa é Chikayo. Ele descobre que a garota é uma agente, era o que ele precisava para se aproximar dela.

Se gostaram, podem ler a história aqui e aqui. Espero que se divirtam com a Chikayo e o Hiryu. (E comentem por favor!)


0 comentários :