Feminista eu?

segunda-feira, 30 de julho de 2012
Quem percebeu esse detalhe nas minhas histórias foi meu namorado!
Eu tenho personagens dos dois sexos. (E existe um 3º sexo, Anelise? Gênia!) Tanto como protagonistas ou secundários.
O detalhe é que minhas personagens femininas sempre tem algo a mais do que os masculinos. São mais inteligentes, mais fortes, são "os príncipes" da histórias em alguns casos.
Uma coisa é verdade: as minhas mulheres lutam na mesma frequência que os homens. Elas vão para a porrada mesmo!
Não sou muito adepta da ideia de que mulher é sexo frágil e só fica assistindo o cavaleiro lutar por ela ou fica gritando por socorro.
É como a frase que postei no Tumblr: Princesa de verdade não é aquela que espera o príncipe salvá-la. É aquela que luta ao lado dele!
Minhas personagens são exatamente assim. Nenhuma delas é fraquinha e fica de frescura. Elas vão por amor, dor e por missão. E batem com força! (Onomatopeias de socos.)
Isso não menospreza os meninos, eles também tem seus fortes. Eles lutam muito bem também!
Mas convenhamos, não é otimo poder contar com mais um? Mesmo que seja mulher e "fraca".
O problema é que geralmente as meninas tem mais experiências de vida.
As Super Agentes treinaram desde a infância.
A Sabrí, nasceu no mundo mágico e pratica desde que nasceu, diferente de Dimitri. Ele mal descobriu seus poderes, mas ele domina um elemento a mais que Sabrí.
Caterine perdeu a família toda praticamente bebê e foi criada por homens em maioria.
Isto são apenas alguns exemplos.
Claro que existem as exceções, as que são mais ou menos fortes. Samira, de Jimmy Wayn, por exemplo. Ela mal defende direito, quem briga por ela é o Jimmy.
E eu nem toquei no assunto do título...
Não que seja feminista. Se eu fosse mesmo, não terei protagonista homens, porém eu tenho.
Eu só não gosto dessa imagem de mulher dependente de homem. Acho que ela tem que estar ao lado dele, brigando junto dele.
E de igual para igual! Como os direitos iguais que falam por aí!


0 comentários :