Resenha #32: O Legado do Outono

sábado, 13 de maio de 2017
Olá, pessoal! E ai, prontos para mais uma resenha?
Dessa vez é de um autor parceiro do blog: Vitor M Santos. Li O Legado do Outono e direi a vocês o que achei. Li em versão digital e é por isso que não tem a costumeira foto minha com o livro.
Bora para a resenha? Depois da capa e sinopse.


Sinopse: Uma Jovem. Um Legado. E uma estação onde as folhas caem... Dakota herdou um destino que poucos gostariam de ter. Após a morte trágica de seu pai, ela é atacada pelos homens do reino em que vive, sendo salva por um desconhecido. A partir desse dia, ele a ajudará a desvendar as linhas tortuosas de seu passado e quebrar o impetuoso desequilíbrio e caos que ascende sobre o reino. Os céus mostram que a paz não será uma opção na aurora do amanhã e as legiões da escuridão se erguem inevitavelmente com a chegada da noite. Guerras épicas têm sido travadas durante os séculos, mas agora essas mesmas desavenças não serão reprimidas facilmente.

Antes de começar a resenha, quero pedir perdão ao Vitor pela demora na leitura do livro. Faculdade tem hora que ocupa muito a gente mesmo, mas livro de parceria tem que sempre ser prioridade. Demorei, mas li o livro e falarei dele aqui hoje.
O Legado do Outono conta a história de Dakota Herenwar, de cabelos brancos e portadora de uma grande herança e missão. A garota tem um poder que é passado de geração em geração em sua família, que é o Legado das Estações. No caso o poder dela tem a ver com o Outono. Por onde passa, Dakota alaranja as flores das árvores. Além de ter outros poderes que ela não sabe.
Sua missão é deter o grande espírito maligno Iguory, que existe desde o início dos tempos e sempre reaparece a cada geração, tentando sempre conquistar Guiaturiar.
Dakota não fazia ideia de que era portadora da herança, ela viveu 16 anos como uma menina do campo, com seus pais adotivos. Ela já começa o livro fugindo para a Floresta Escura, pois Iguory começou seu ataque. Se vê sozinha e ainda consegue se defender usando os poderes que até então não sabia que tinha. Sendo assim, ela encontra seu protetor, Jozeph, o mago cerúleo (e anão) acompanhado de Drivee, um geuler (metamorfo) que é pupilo do mago.
A partir dai começa a aventura de Dakota. Se descobrindo, descobrindo seus poderes, missão, a sua própria história.
É um livro de fantasia que quem é fã de fantasia adora. Temos seres mágicos, reinos, guerras, um grande mal a ser detido e um escolhido.
Adorei conhecer o mundo de Mhírandia e mesmo demorando a terminar a leitura, os acontecimentos da obra são bem marcantes e não fica tão difícil de retomar a leitura. Uma coisa que sempre me deixa perdida é a quantidade de personagens, tem hora que é tanto personagem que eu me perco.
E percebe-se que o Vitor é fã de Tolkien, a começar por alguns nomes de locais. E o George R.R. Martin, porque olha, dois personagens maravilhosos morreram e eu tô RIP por eles até agora.
Só tô rezando para o resto não morrer. A minha preferida ainda está viva, espero que continue assim.
Tem muitos mais acontecimentos no livro e se eu contar, acho que vai tirar e muito a graça da leitura.
O livro terminou fechadinho, mas ele com toda a certeza tem uma continuação e que estou doida para ler. Quero ver Dakota explorando outras terras além-mar.
Só teve uma coisa que senti falta no livro: Um mapa. É muito lugar, ter mapa seria algo a mais bem legal. Espero que o autor providencie isto para a próxima edição. =D
Se você é fã de fantasia: recomendo!

Obs: Como a editora que publicou o livro fechou, não sei quando haverá nova edição de O Legado do Outono. Ainda tem alguns exemplares a venda na Editora Lotus.

E temos a resenha em vídeo também, vocês sabem que eu adoro fazer as duas. haha


Espero que tenham gostado da resenha. Até a próxima!

2 comentários :

Tamara Mansur disse...

oláá! tudo bem?
nossa, adoro conhecer histórias assim bem cheias de fantasia!! adorei, parece ser super boa! ainda mais sabendo que ele é fã do tolkien e.. ah, bem, do george martin.. pelo menos é bom para ficar preparada para essas mortes aí.
beeijo

https://lecaferouge.blogspot.com.br/

Gislaine Oliveira disse...

Oiii, Ane. Tudo bem?
Nem me fale em faculdade hahahhaha
Eu tô toda atrapalhada aqui. Mas tô sempre atrapalhada, então kkkkkk
Adoro fantasia, mas como você também me perco com tantos nomes e nomes diferentes também hahaahha
Sabe que eu não dou bola para os mapas? Não sou muito visual assim não haha, mas sei que sou meio exceção porque muita gente amaaaa
Beijooos
http://profissao-escritor.blogspot.com.br/