Texto Relíquia: Como se dá a transição dos mundos?

quarta-feira, 20 de novembro de 2013
Este é um texto que escrevi em 2009, para um estudo que eu fiz na mocidade (grupo de jovens) no centro espírita que eu frequento.
Achei válido repostar aqui. Dei uma revisada nele e tal. O texto original foi postado aqui. Talvez não entendam nada, mas tudo bem! Boa leitura!

Como se dá a transição dos mundos?

Qualquer mundo está em constante estágio de transição desde o momento em que começa a acontecer sua formação, onde ocorre a junção de todas as substâncias que se juntarão para formar a massa do futuro mundo, uma constante evolução.
Ao surgirem as primeiras formas de vida, ao encanarem os primeiros espíritos, para viverem nesses mundos primitivos, ajudá-lo a evoluir e se evoluírem também, para que ambos passem para o próximo passo. E assim segue até a ultima categoria de mundo: Mundos Felizes.
Para uma morada poder evoluir, a constante transição passa a ser mais rápida, vão sendo varridos os espíritos não aptos a viver nesse mundo novo. E vão reencarnado os espíritos que viverão ali, missionários também vêm para oferecer ajuda e apoio. Ocorrem mudanças físicas também, e assim se completa o processo de transição do tal planeta e prepara-se para o próximo.
No caso da Terra, que sofre o processo de transição para o mundo de regeneração, que é bem lenta, mas se tornou mais rápida alguns anos atrás. A evolução do espiritismo é prova disso!
As pessoas daqui terão como se fosse uma só religião, com todas as "leis" sendo aceitas por todos. Todos com a mesma crença.
Ocorre também uma renovação moral, apesar da violêcia ter aumentado ou existir bastante, isso é para que algumas almas encaranadas tomem consciência, a violência é um modo de rebeldia.
Acontecem combates, desastres naturais para "limpar" o mundo. A rebeldia predomina, mas cada um colhe os frutos que plantou. As leis divinas são claras e não mudam.
A melhor maneira é compartilhar conscientemente dessa evolução, devemos realizar em nós uma reforma íntima, e melhorar nossos valores, aumentar as virtudes e diminuir as imperfeições. 
O sofrimento não precisa nos sensibilizar, para colaborarmos com o bem. Se o fizermos ele se espalhará e acabará ajudando. Não podemos deixar o mal se alastrar ou continuar a crescer.
Só com o bem, a transição ocorrerá e tudo se acalmará.


Anelise Torres Vaz

0 comentários :