De volta à Lagoa Azul

segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Eu sei que muitos vão me bater aqui, mas eu gosto desse filme. Sério!
Ele é do ano de 1991 e eu nasci em 1992. Então ele praticamente faz parte da minha vida. 
Já o vi umas 500 vezes, com a sessão da tarde colaborando com 90% delas.
Não vou falar sobre a história, afinal ela já é batida. Ela começa exatamente onde acaba "A lagoa azul". 
Com os pais de Richard e o próprio Richard sendo encontrados no barco. Os pais mortos e Richard vivo.
A mãe de Lili quem começa a cuidar dele. Surge um surto de cólera no navio e mandam os três com um marujo para o alto mar, para evitar que eles adoeçam.
O que o cara é um filho da puta! (Só falando assim.) 
As crianças ficam chorando e mesmo implorando por água, ele não dá! 
Enfim, ele ameaça matar as crianças. A mãe de Lili (esqueci o nome dela), mulher valente, mete o ferro no pescoço e mata o cara.
Sozinhos, eles chegam na ilha deserta. E passam a viver lá. (Já contei muito!)
Quando a gente é criança, não prestamos muita atenção nas coisas ou não percebemos alguns detalhes. 
Admito, muitas das piadas no filme só fui entender das últimas vezes que vi o filme. Isso é por conta da mente poluída! (Ou será que não?)
Também vem aquela sensação de nostalgia que me faz rir por metade do filme, sei lá por que.
Principalmente na parte do "O dono do coral". Aquilo é muito engraçado! 
E também mostra que homens são uns seres muito bobos. (risos)
É um filme bem parado. Mas acho que ele tem um boa história.
A trama dele entra em clímax depois que eles casam e aparece alguém que possa levá-los de volta a civilização.
Mas o clímax mesmo é quando o Richard salva a Lili do marujo estuprador. haha
É muito bonitinho ver o amor deles. Eles são uma graça!
E graças a esse filme que conhecemos a Milla Jovovich hoje. Só ator do Richard que eu nunca mais vi, mas ele é lindo, convenhamos. (Tarada MODE ON)
Eu sinto inveja da Lili, na boa...
Quem não gostaria de ter um Richard só para você? (gargalhadas)

0 comentários :