Um calo no dedo, uma unha manchada

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Eu costumo dizer que meus dedos fluem melhor com papel e caneta do que o teclado e uma página em branco. Ora por que?
Deve ser porque gosto de sentir tudo isso ao vivo, melhor dizendo, ao tato e a cores.
Digitar não te dá calo algum. Mas vai escrever para ver, se fizer demais você ganha um belo de um calo. Eu gosto disso!
Carrego minha marca de escritora no dedo médio da mão direita. Geralmente, é um que usamos para fazer mal, se é que entendem. Mas em mim, é o dedo que apoia a caneta para que ela escorregue no papel.
Outro dedo que também sofre é o indicador da mesma mão. Ao escrever demais com a caneta, acabo manchando a minha unha recém-feita no final de semana. Vira uma mistura de caneta com esmalte.
Mas esses dois não me dão raiva alguma. Sabe por que?
Porque eu tenho orgulho do que eu faço com eles.
As palavras realmente tem mais vida se elas vierem diretamente das mãos.

0 comentários :