Resenha #6: Poderosa 6

segunda-feira, 3 de novembro de 2014

Se não falar de Poderosa não sou eu! É simplesmente a minha série de livros favorita.
Sei bem que já falei sobre a série no blog, vocês podem conferir aqui. Porém, ainda não tinha 6º volume quando o fiz. Então, farei um do seis. :3
Primeiro contarei a breve história de ser surpreendida pela existência desse livro. Lá estou na Livraria da Travessa do Barra Shopping, olhando pilhas e mais pilhas de livros. Ai vou a sessão infanto-juvenil e lá no cantinho encontro o Poderosa 6. Foi um grito, uma alegria e um desespero para poder ler logo.
Obviamente, como já se sabe, o Sérgio Klein faleceu em 2010 e outro autor, José Antônio Orlando continuou a história.
Segue a sinopse e vou falar o que achei do livro.

Sinopse: Já faz muito tempo que Joana Dalva não usa seu poder, o qual permite que tudo o que ela escreva com a mão esquerda se transforme em realidade. Mas os efeitos colaterais continuam os mesmos: uma confusão atrás da outra! Ainda mais quando Joana resolve trazer de volva à vida uma garota que acabou de morrer! O que vai acontecer desta vez? E tudo em volta de Joana Dalva está mais estranho que o habitual. Os alunos do colégio parecem enfeitiçados e ela tem sonhos absurdos com uma mulher de sorriso enigmático... Isso sem falar no professor substituto com cara de criatura mitológica que veio substituir a professora de Matemática e na Bruxa que também entra nesta história. Neste sexto livro da série, Joana Dalva vive aventuras incríveis, faz novas amizades e, de quebra, tem que lidar com Xandi, seu irmão. Esse, sim, continua irritante como sempre!

Comecei a ler o livro quando fui a praia. Li em apenas dois dias, porque ele é bem menor do que os outros, apenas 120 páginas. Achei caro o preço que paguei nele também.
E o que achei do livro?
Cara, quando eu acabei de ler veio um sentimento de frustração sabe? Eu li Poderosa, mas não era Poderosa. Não aquela que eu sempre conheci.
Não que o livro tenha sido ruim, ele é bom. Mas não teve aquele quê mágico da Joana Dalva.
Acho que o autor não conseguiu captar muito bem a história.
Foi muito bom poder matar a saudade de tantos personagens queridos, mas eu sinto que ficou faltando alguma coisa.
Joana Dalva usou o poder poucas vezes durante o livro e a última ainda saiu de forma errada. (Se eu contar é spoiler.)
Tudo bem que a JD está mais madura agora e está usando o poder com mais cautela. Só que o que era mais legal da história era ver essa tentativa e erro quando ela usava o poder.
No começo do livro, Joana começa a ter um sonho e tem uma parte que o autor repetiu o mesmo pedaço de sonho. Achei aquilo um bocado chato.
E o livro teve um clima bem saudosista. Ele se focou pouco no tempo "atual" onde ela conta as coisas da escola e do namorado e da Salete e outras coisas. Tiveram muitas histórias paralelas e separadas, que destoaram um pouco da história. Mas foram legais apesar de tudo!
Mas, e o que aconteceu no livro, Anelise? Eu digo: Nada!
O únicos casos interessantes foram a professora de literatura e a menina esquisita que foi zoada, mas o foco delas foi bem pequeno.
Muitas coisas que foram construídas no decorrer do livro ficaram incompletas.
Poderosa sempre teve os problemas levantados fechados no mesmo volume. Ficava um gostinho de quero mais, contudo querendo ver mais aventuras da Joana Dalva.
Foi um livro que foi apenas para me lembrar o quanto eu amo Poderosa! Porém, eu me senti feliz por poder reencontrá-la e frustada porque não foi dentro do que eu esperava.
Pode até ser cisma da minha cabeça. Tenho que ler de novo para ver se é isso mesmo.
Espero mesmo que o autor consiga pegar a essência para um próximo livro!

3 comentários :

gih disse...

Oiiii Ane. Eu já li alguns dessa coleção, mas faz muito tempo, então confesso que não lembro muito bem a história. Só lembro que era muito bom. Foi um baita orgulho descobrir que era um livro nacional.
E quanto a esse volume, acho complicado essa troca de autor, pois nem sempre ele consegue transmitir a história da mesma forma que o outro transmitiria .
Um beijão
http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

Francine Porfirio disse...

Oi, flor!
Que pena que a agradável surpresa se revelou, ao menos um pouco, decepcionante. :/ É triste saber que o autor faleceu e o seu "sucessor" não conseguiu estudar o suficiente a história para conseguir manter, ao menos, o mesmo "clima" e progresso da série.
Mas pelo menos a editora investiu numa continuação! Por que você não envia a sua opinião ao autor? Seria interessante, já que você é uma fã que tem fundamento para analisar esse novo volume. :) Ele provavelmente refletiria suas críticas.

Beijo carinhoso, flor!
http://www.myqueenside.blogspot.com

Bárbara Couto disse...

Eu tive a mesma sensação que você,fiquei frustrada pelo desfecho de Poderosa 6 e até a linguagem estava diferente...Uma pena, que uma série tão empolgante tenha se perdido por entre linhas.
Bjs!